A estimativa de produção de grãos para a safra 2016/17 é de 215,3 milhões de toneladas, um aumento de 15,3% ou 28,6 milhões de toneladas frente à safra anterior (186,7 milhões t). Os dados são do 4º Levantamento da safra 2016/2017, divulgado nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com a Conab, saldo positivo se deve à produtividade média das culturas

De acordo com a companhia, o saldo positivo se deve à produtividade média das culturas, em recuperação da influência negativa das condições climáticas da safra passada.

A área total também tem previsão de ampliação em 1,3% ou 745,6 mil hectares quando comparada à safra anterior, e pode chegar a 59,1 milhões de hectares.

Para a soja, a projeção é de crescimento de 8,7% na produção, isto é, pode-se chegar a 103,8 milhões de toneladas, um aumento de 8,3 milhões de t. A área cresceu 1,6.%. O milho primeira safra deve alcançar 28,4 milhões de toneladas (aumento de 9,9% ou 2,5 milhões de toneladas frente à safra 2015/16) e ampliação de 3,2 % na área.

O feijão primeira safra deve obter 1,3 milhão de toneladas, resultado 25,7% superior à safra passada, enquanto para o arroz, a previsão é de 11,6 milhões de toneladas e aumento de 9,7%.

O algodão pluma deve crescer 10,1% e chegar a 1,42 milhão de toneladas, apesar da redução de 5,2% na área cultivada. Algodão e arroz tiveram redução de área, devido a substituição pelo cultivo de soja, o que não ocorreu com as demais culturas de primeira safra.

Safra de inverno 2016

A produção de trigo cresceu 21,5% em comparação com números de 2015 e alcançou 6,7 milhões de toneladas. A cevada teve crescimento de 42,5% na produção, que será de 374,8 mil toneladas graças à recuperação da produtividade.

A canola e o triticale também tiveram aumento de área e produtividade. A canola produziu 71,9 mil toneladas e o triticale, 68,1 mil toneladas.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA