Após a maratona de encontros com parlamentares na semana passada para pedir votos contra a denúncia que o tem como alvo, o presidente Michel Temer promete fazer um rearranjo em sua base. Nesta terça (10), o relator Bonifácio de Andrada apresentou relatório em que recomenda à Câmara barrar a tramitação da denúncia criminal contra Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

A principal dúvida do presidente, agora, diz respeito ao PSDB, que o irritou em ao menos duas ocasiões recentemente: na tentativa de retirar Andrada da relatoria da denúncia e, também, na parcela do partido que rejeitou a proposta do novo fundo eleitoral.

Na votação da próxima denúncia na Câmara, a expectativa de Temer é que a maior parte dos tucanos vote em seu favor.