Representando o Secretário Municipal de Gestão e Controle, Thiago Milani, o auditor municipal de Controle Interno, Rafael Costa Ribeiro, participou, na manhã desta quinta-feira, dia 22 de março, do ato de assinatura do estatuto de criação da Rede Paulista de Controladorias (Repac).

Representantes de controladorias municipais paulistas assinaram o estatuto de criação da Repac

A cerimônia foi aberta pelo Secretário Municipal de Justiça de São Paulo, Anderson Pomini, e contou com a presença do Controlador Geral daquele município, Guilherme Rodrigues, além de representantes das demais controladorias municipais do Estado.

A Rede Paulista de Controladorias é uma iniciativa pioneira e, segundo seu estatuto, constitui-se em um fórum permanente de controle interno da administração pública paulista. Tem como finalidade, dentre outras atividades, a promoção do intercâmbio de conhecimento e experiências entre os órgãos de controle interno, o fortalecimento das controladorias municipais e a promoção da ética na Administração Pública.

As reuniões devem ser realizadas entre os membros a cada 45 dias, a partir de março deste ano.

A Rede Paulista de Controladorias será uma entidade de direito privado e sem fins lucrativos. Além de Campinas, assinaram o estatuto de criação da Rede representantes de controladorias dos municípios de São Bernardo do Campo, São Caetano, Guarulhos, Osasco, Franca, São Carlos, Mogi das Cruzes, Barueri, Cotia, Guarujá, Taubaté, São José dos Campos, Indaiatuba, Ubatuba e Santos.

Segundo Milani, “a Repac constituirá uma importante rede de comunicação e de cooperação entre órgãos de controle interno. A contribuição e o compartilhamento de experiências será de grande valia para que cada município aprimore suas ferramentas de gestão.”

Além de subscrever o documento formalizando a participação do município na Rede, Campinas foi eleita para compor sua Junta Fiscal, o que, segundo o Secretário “reforça o protagonismo do município na região e ratifica o compromisso da Administração Municipal com a ética, a transparência e a probidade.”