O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) afirmou que o segundo turno da eleição suplementar para governador do estado será disputado entre os candidatos Mauro Carlesse, do PHS, e Vicentinho Alves, do PR. Com 100% das urnas apuradas, Carlesse teve 30,31% dos votos e Vicentinho, 22,22%.

O candidato a governador Mauro Carlesse (PHS) (Reprodução/Reprodução)

O segundo turno está marcado para o dia 24 de junho, e o vencedor governará o Tocantins até 31 de dezembro e poderá tentar a reeleição em outubro.

Mauro Carlesse, que ocupa o cargo de governador interino, comemorou o resultado do primeiro turno pelo Twitter. “Queremos agradecer a cada um que depositou seu voto de confiança nesse projeto pela estabilidade do Tocantins”.

A disputa do primeiro turno em Tocantins também teve os candidatos: Carlos Amastha (PSB), com 21,41%; Kátia Abreu (PDT), 15,66%; Marlón Reis (Rede Sustentabilidade), 9,91%; Marcos de Souza (PRTB), 0,49%; e Mario Lucio Avelar (PSOL), que não teve os votos registrados, porque sua candidatura estava pendente de análise do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

As eleições deste domingo em Tocantins tiveram 711.194 votos totais, sendo que 574.680 foram votos válidos (80,80%), 121.854 foram nulos (17,13%) e 14.660 foram brancos (2,06%), de acordo com informações do TRE.

Crime eleitoral
A votação foi marcada pela prisão de sete pessoas, entre eles três vice-prefeitos e dois vereadores, por suspeita de crime eleitoral. Os suspeitos teriam transportado eleitores de forma irregular aos locais de votação, oferecido dinheiro em troca de votos e feito “boca de urna” – propaganda irregular no dia da votação.

A eleição suplementar foi convocada após o ex-governador Marcelo Miranda (MDB) e ex-vice Cláudia Lelis (PV) serem cassados, em março deste ano, por irregularidades nas contas da campanha de 2014.