É verdade que a equipe carioca sofreu com a pressão do Junior durante grande parte dos 90 minutos, mas soube aproveitar os espaços dados pelos colombianos para chegar à vitória com dois gols de Felipe Vizeu no segundo tempo. O goleiro César ainda foi destaque com duas grandes defesas e principalmente por defender um pênalti cobrado por Chará.

Brazil’s Flamengo forward Felipe Vizeu celebrates after scoring against Colombia’s Junior during their Copa Sudamericana semifinal second leg football match at the Roberto Melendez stadium in Barranquilla, Colombia, on November 30, 2017. / AFP PHOTO / Luis ACOSTA

A primeira partida da final será na quarta-feira da próxima semana, na Argentina. O confronto final vai acontecer no Rio de Janeiro. Antes disso, o Flamengo vai buscar a vaga na Libertadores, neste domingo, contra o Vitória, em Salvador.

O jogo
O Junior começou a partida com mais posse de bola e criou a primeira chance de gol aos cinco minutos. Em cobrança de falta, Mier chutou forte e parou em grande defesa de César. O susto não fez o Flamengo mudar de postura. Os cariocas seguiam com a marcação forte, mas sem chegar com perigo ao ataque.

O Junior continuou no domínio da partida e voltou a chegar com perigo aos 16 minutos. Chará arriscou de fora da área e assustou o goleiro César. Depois, foi a vez de Mier aproveitar cruzamento e quase abrir o placar para os colombianos.

O Flamengo conseguiu chegar pela primeira vez ao ataque somente aos 29 minutos. Em cobrança de escanteio, Rhodolfo cabeceou por cima do travessão. A resposta dos donos da casa veio três minutos depois. Chará fez boa jogada individual, mas finalizou mal.

Os rubro-negros começaram a aproveitar os espaços dados pelo Junior e quase abriram o placar aos 38 minutos. Em avanço rápido, Lucas Paquetá cruzou rasteiro para Felipe Vizeu, que finalizou para grande defesa de Vieira. Depois, foi a vez de Willian Arão arriscar de longe para fácil defesa do goleiro colombiano.

Nos minutos finais, o Junior ainda tentou esboçar uma pressão, mas parou na boa marcação do Flamengo. Assim, o duelo foi para o intervalo sem alteração no placar.

No segundo tempo, o Junior voltou disposto a marcar logo no início. Os colombianos reclamaram pênalti em lance na área envolvendo Pará e González. Depois, Teo Gutiérrez chutou rasteiro e viu González quase chegar para empurrar para a rede.

Só que na primeira vez que chegou a frente, o Flamengo abriu o placar, aos seis minutos. Felipe Vizeu recebeu passe no meio campo, passou pelo marcador, levou a bola até a área e finalizou na saída de Vieira.

O revés fez com que o Junior se lançar ao ataque. Os donos da casa quase empataram aos oito minutos. No entanto, Ovelar finalizou pela linha de fundo. No entanto, os colombianos passaram a ficar nervosos e aumentaram o número de erros de passes. Com isso, o Flamengo conseguiu equilibrar o confronto e ter mais posse de bola.

O Junior só voltou a criar boa chance aos 22 minutos. Após boa troca de passes, Ovelar chutou para defesa segura de César. Depois, foi a vez de Diaz receber passe na área e chutar em cima de Rhodolfo.

Na parte final, os flamenguistas acusaram o cansaço e permitiram que o Junior voltasse a pressionar. De tanto insistir, os colombianos tiveram a chance de chegar ao empate aos 43 minutos. Willian Arão derrubou Barrera na área e o árbitro marcou pênalti. No entanto, Chará cobrou para defesa de Cesar, que nesta altura sofria com cãimbras.O goleiro rubro-negro ainda salvou os cariocas em mais um chute de Chará. O Junior acusou o golpe da perda de pênalti e só ameaçou neste lance. Assim, o Flamengo ainda conseguiu chegar ao segundo gol, novamente com Felipe Vizeu, nos acréscimos, para sacramentar a classificação dos brasileiros.

FICHA TÉCNICA
JUNIOR-COL 0 X 2 FLAMENGO-BRA

Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)
Data: 30 de nove,bro de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Claudio Rios (Chile) e José Retamal (Chile)
Cartões amarelos: Barrera (Junior); Rhodolfo (Flamengo)

GOLS: FLAMENGO: Felipe Vizeu, aos 6 e 46min do segundo tempo

JUNIOR: Sebastián Viera, David Murillo, Rafael Pérez, Jorge Arias e Germán Gutiérrez (Barrera); Luis Naváez, Henry Matías Mier (Ovelar), Víctor Cantillo e Yony González (Diaz); Yimmi Chará e Teófilo Gutíerrez
Técnico: Julio Comesaña

FLAMENGO: César, Pará, Juan, Rhodolfo e Miguel Trauco; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Diego, Éverton Ribeiro (Márcio Araújo) e Lucas Paquetá (Rodinei); Felipe Vizeu (Mancuello)
Técnico: Reinaldo Rueda