Neste domingo, dia 25, acontecerá a estreia da temporada 2018 da ‘Paixão de Cristo de Piracicaba’. As apresentações seguem durante todas as noites da Semana Santa, até o domingo de Páscoa, dia 1ª de abril, sempre às 20 horas. Na sexta-feira, dia 30, acontecerá uma sessão extras, às 17h.

A grande novidade dessa edição consecutiva da montagem é que, pela primeira vez em seus quase 30 anos de apresentações ininterruptas, a encenação terá acessibilidade para deficientes auditivos e visuais em algumas sessões.

Realizada pela Associação Cultural e Teatral Guarantã, há 29 anos consecutivos, o espetáculo teatral centrada na epopeia bíblica narra os últimos dias de Jesus Cristo na Terra em duas horas de duração. A encenação que possui 40 atos acontece no Engenho Central, antiga usina de açúcar, localizada às margens do rio Piracicaba, no interior de São Paulo.

Contando com a participação de voluntários, formado por um grupo com cerca de 350 pessoas, entre figurantes, artistas e técnicos, esta é uma das maiores montagens cênicas do país e a maior de todo centro sul do Brasil. A direção artística é de Viviane Palandi, que contará com a assistência de Carlos ABC.

Para o presidente do Guarantã, o segredo da longevidade do espetáculo, que já dura quase três décadas, está na força do voluntariado. “É exatamente na participação popular que mora a eficácia da Paixão de Cristo de Piracicaba. Não temos profissionais no elenco, apenas gente do povo participando, muitas vezes por tradição, mas também por amor”, afirmou Harlei Mariano Souza Junior.

O espetáculoLembrando uma verdadeira cidade cenográfica e tudo a céu aberto, a montagem acontece num espaço de oito mil metros quadrados e a história transcorre em cenas simultâneas, encenadas para permitir ao público uma completa visibilidade de todos os palcos que compõe toda a estrutura, onde se desenvolvem 30 cenas.

Acomodado em uma arquibancada com capacidade para mais de 2.500 pessoas, no decorrer da apresentação o espectador sente-se envolvido pelo clima do espetáculo, num realismo obtido graças aos inúmeros efeitos cênicos e técnicos. A dramaticidade da trilha sonora, juntamente com os recursos utilizados, tais como carruagens, bigas, soldados e artistas circenses, remete o espectador à própria época.

Por tudo isto, e após 28 anos de apresentações ininterruptas, a Paixão de Cristo de Piracicaba é reconhecida, pela crítica especializada, como um dos melhores espetáculos do gênero em todo o país.

Sessões com acessibilidade

As sessões com acessibilidade terão dias específicos. Haverá duas apresentações com áudio-descrição nas noites dos dias 25 e 26 de março, com um narrador instalado em uma cabine com isolamento acústico. Já as quatro sessões com intérpretes de libras serão realizadas dias 25, 26, 27 e 30 de março, sempre às 20 horas.

Ingressos

O valor dos ingressos para o espetáculo Paixão de Cristo de Piracicaba 2018 ficou estabelecido da seguinte forma:

Dias 25, 26, 27 e 28 de março e 1ª de abril

arquibancada = R$ 10,00

cadeira individual = R$ 30,00

Dia 29 (quinta-feira)

arquibancada = R$ 20,00

cadeira individual = R$ 40,00

Dia 30 (sexta-feira) – sessão das 17h

arquibancada = R$ 15,00

cadeira individual = R$ 30,00

Dia 30 (sexta-feira) – sessão das 20h

arquibancada = R$ 30,00

cadeira individual = R$ 50,00

Dia 31 (sábado)

arquibancada = R$ 20,00

cadeira individual = R$ 40,00

Estacionamento com seguro

Carro
R$ 15,00 dias 25, 26,27 e 28 de março e 1ª de abril
R$ 20,00 dias 29, 30 e 31 de março

Moto
R$ 10,00 todos os dias

Como chegar

Piracicaba está localizada a 160 km de São Paulo, a 80 km de Campinas, 40 km de Tietê e a 30 km das cidades de Limeira e Rio Claro. No sentido capital interior, pela via Anhanguera, acesse a rodovia Luiz de Queiroz (SP 304) no Km 120. Pela rodovia dos Bandeirantes, o acesso é no Km 134 B. O acesso ao Engenho Central acontece pela Ponte Pênsil ou pelo caminho do Mirante – Av. Maurice Allain, 454.