Uma alimentação saudável, variada e equilibrada melhora a saúde e o desempenho do cérebro – especialmente quando se ingerem determinados alimentos, como as oleaginosas -, mas, sabe-se agora, a ingestão diária de vegetais pode fazer toda a diferença.De acordo com um estudo do Centro Médico da Universidade Rush, nos Estados Unidos, os idosos que comem uma porção de vegetais por dia conseguem ter um cérebro até 11 anos mais jovem do que aqueles que não incluem verdes na alimentação.

Segundo o Mirror, 200 gramas de alface (numa salada) ou 100g de vegetais de folha verde-escura cozidos são suficientes para frear a demência, uma vez que o cérebro fica mais jovem, ativo e capaz. O estudo comparou os hábitos alimentares e o desempenho cognitivo de um grupo de idosos sem demência (960 no total e com uma idade média de 81 anos) e notou que aqueles que comiam até 1,3 doses de vegetais por dia apresentavam um melhor performance cognitiva, após dez anos de análise.