Astartup francesa Oledcomm desenvolveu uma luminária capaz de transmitir internet via luz. O dispositivo batizado de MyLiFi promete conexões seguras de até 23 Mbp/s, mas terá que superar algumas limitações antes de chegar oficialmente ao mercado, segundo o The Verge.

(FOTO: DIVULGAÇÃO)

O equipamento conta com tecnologia Li-Fi, que ainda não é um padrão certificado. Por isso, não existem computadores ou smartphones capazes de usar o MyLiFi sem um adaptador.

Além disso, o produto, que custa US$ 840 (R$ 2,7 mil), conta apenas com um único adaptador. Por isso, só é possível conectar um dispositivo por vez.

Entre as vantagens apontadas pela startup, está a segurança do equipamento. Ao contrário do wi-fi, a tecnologia Li-Fi não atravessa paredes, por isso só pode ser utilizada por pessoas que estão no mesmo espaço do dispositivo. Mas, é claro, isso também pode ser considerado uma desvantagem por alguns usuários.

Vale mencionar também que o acesso à internet não é provido pela luz da lâmpada, mas sim por um disparador de luz infravermelha que fica no centro dela. Com isso, é possível navegar até mesmo com a lâmpada apagada.

Para viabilizar o lançamento do MyLiFi em grande escala, a Oledcomm criou uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar US$ 50 mil (R$ 160 mil).

O objetivo da empresa é popularizar roteadores Li-Fi para que o padrão seja aceito pela indústria, fazendo com que cabos e adaptadores não sejam mais necessários.