Nos Estados Unidos, a inteligência artificial (IA) ganhou um novo aliado. O FDA, órgão que regula medicamentos e alimentos no país, aprovou o uso de um software capaz de interpretar imagens de diagnóstico de retinopatia.

DIABÉTICOS PODEM DESENVOLVER RETINOPATIA POR CAUSA DA DOENÇA. SOFTWARE CRIADO POR STARTUP USARÁ INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA FAZER O DIAGNÓSTICO (FOTO: RANDY MONTOYA/SANDIA NATIONAL LABORATORIES/GETTY IMAGES)

O programa, desenvolvido pela startup IDx, foi batizado como IDx-DR. Ele poderá ser usado para análise de imagens da retina que detectam se uma pessoa com diabetes teve complicações relacionadas à doença.

“IDx-DR é o primeiro dispositivo autorizado a entrar no mercado e oferecer uma análise de imagens sem a necessidade de um profissional clínico para também interpretar seus resultados, o que o torna útil para os profissionais de saúde que podem não estar familiarizados com o cuidado com os olhos”, afirma o FDA em comunicado.

Para que o software funcione, uma imagem da retina capturada com um modelo específico de câmera é colocada em seu serviço em nuvem. Se comprovada pelo dispositivo uma boa qualidade da imagem, ele informa se há ou não a retinopatia diabética. Para validar o software, o FDA se baseou em 900 pacientes nos Estados Unidos. Os resultados estavam corretos em pouco menos de 90% dos casos.