A obra de troca de redes e adutoras da região central de Santa Bárbara d’Oeste já beneficia cerca de 1.300 ligações residenciais e comerciais que passam a ser abastecidas pela adutora instalada na Rua XV de Novembro.Visando reduzir consideravelmente os transtornos com manutenções por conta do desgaste da adutora da Riachuelo, a obra, que teve investimento de mais de R$ 3 milhões, já representa uma importante melhoria para a população dessa região antiga da cidade, que passa a ter a garantia da qualidade da água que é distribuída e uma melhora na pressão do líquido nas torneiras.

Foram substituídos em torno de 24 mil metros de tubos de ferro e amianto, dando lugar aos novos tubos de Polietileno de Alta Densidade (PEAD), material específico para esse fim, e que atende as exigências das normas técnicas.

A obra chegou à sua fase final, restando apenas cerca de 50 ramais a serem interligados na nova rede, desses, na sua maioria, são imóveis desocupados, o que dificulta a entrada dos técnicos que realizam o serviço nos hidrômetros que ficam na parte interna dos imóveis, cujos aparelhos estão instalados ainda no padrão antigo, ou seja, nos cavaletes.

Abastecimento: Retirada de água baixa nível de lagoa

Água foi captada devido a falha na principal captação da cidade

O nível baixo da lagoa do Parque Araçariguama chamou a atenção de quem utiliza o espaço. Alguns trechos da represa mostram a terra rachada. De acordo com o DAE (Departamento de Água e Esgoto), foi feita a captação de água no local para tratamento na ETA I, na Avenida Monte Castelo, devido problema na captação principal da cidade.

Em nota, o DAE informou que: “A represa do Parque Araçariguama é local de captação da ETA I na Avenida Monte Castelo. A referida ETA foi acionada na semana passada, após problemas na captação principal da
cidade ( Santa Alice). O problema já está solucionado e a ETA I encontra-se desligada. Portanto, nos próximos dias a represa do Parque Araçariguama deverá voltar ao seu nível normal”, disse.