Reunidos na manhã desta quarta-feira (28) no auditório da Prefeitura de Nova Odessa, membros do Condema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) elegeram a nova diretoria do órgão e apresentaram as metas e planos de ação para o próximo biênio.

Nova diretoria

Participaram da reunião representantes da Prefeitura e Câmara Municipal, Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa), Instituto de Zootecnia, Lions Clube, Rotary Club, Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos), Acino (Associação Comercial e Industrial de Nova Odessa), associação de engenheiros e membros da sociedade civil.

Por escolha entre os presentes à reunião, a presidência do Condema ficou a cargo de Fernanda Dagrela, atual diretora municipal de Meio Ambiente. O vice-presidente é Leôncio Neves Ferreira. João Demarchi, pesquisador e ex-diretor do Instituto de Zootecnia, é o 1º secretário do órgão, enquanto o presidente anterior, Paulo Henrique Bichof, ficou como 2º secretário.

Em sua apresentação inicial de trabalho, Demarchi citou o movimento “Vamos Salvar o Quilombo”, com o intuito de o Condema dialogar com os Comitês das Bacias dos Rios PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), com a Agência das Bacias PCJ, o Consórcio PCJ, a agência regulatória Ares-PCJ e o Gaema-PCJ, grupo de atuação do Ministério Público para assuntos ambientais na região.

Consórcio PCJ – A ideia é acompanhar a política de mananciais dos órgãos, buscando a segurança hídrica de toda a região. “Queremos somar nos esforços para despoluição do Quilombo”, confirma Demarchi. “Esta é a região de maior prioridade hídrica do Estado”, cita. O Consórcio PCJ é presidido pelo prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, que busca apoio regional para recuperar o ribeirão.

“Apesar de Nova Odessa não depender do (Ribeirão) Quilombo para abastecimento, é muito importante recuperá-lo”, ressalta o pesquisador do Instituto de Zootecnia. Demarchi elencou como planos do Condema também a continuidade da Educação Ambiental no município, assim como implantar e manter o PSA (Pagamento por Serviços Ambientais), utilizando conceitos de Cidades Inteligentes e Sustentáveis.

Outros pontos abordados pelo novo 1º secretário do Condema é identificar as bacias hidrográficas de Nova Odessa, com destaque para as prioritárias do abastecimento urbano. Demarchi quer envolver nas discussões e projetos pessoas físicas e jurídicas, escolas públicas e privadas, ONGs, associações, sindicatos, universidades, clubes de serviço e denominações religiosas.

O pesquisador ainda citou o conceito de ‘Paisagem Integrada’, com os territórios rural e urbano se aproximando e misturando. “Não dá mais para enxergar separadamente”, pondera Demarchi. Ele cita a coexistência entre produção agrícola e conservação ambiental. “É preciso preservar nascentes e ao mesmo tempo o produtor rural ter o seu ganho. Até em menor espaço, com transferência de tecnologia”, conclui.

A nova presidente do Condema, Fernanda Dagrela, resume a finalidade. “Um dos objetivos é contribuir para que Nova Odessa tenha uma qualidade de vida ainda melhor”, frisa. “Temos várias ações e desafios pela frente. Contamos com apoio dos representantes e das pessoas da sociedade civil que queiram participar”, completa. A próxima reunião do Condema está agendada para o dia 22 de março, às 8h30.