Você não foi o único a notar a quantidade de notícias negativas veiculadas no ano passado. Bill Gates, cofundador da Microsoft, publicou em seu blog um artigo no qual cita uma série de temas que bombardearam o público: terremotos, chacinas, disputas nucleares, guerras civis. Mas curiosamente, segundo ele, o mundo está cada vez melhor.

BILL GATES, O BILIONÁRIO FUNDADOR DA MICROSOFT (FOTO: THOMAS PETER-POOL/GETTY IMAGES)

O empresário defende que devemos ter esperanças e ver de forma positiva o momento em que vivemos. O planeta tem melhorado em muitos aspectos, sobretudo quando se trata do respeito à proteção e qualidade de vida de seus cidadãos.

Ele atribui parte do sentimento de negatividade à cobertura da imprensa. Por outro lado, explica que as próprias notícias ruins podem tem um impacto para lá de positivo: “É bom que notícias ruins chamem atenção. Se você quer que o mundo melhore, precisa estar bravo com algo”. Sendo assim, estes são os motivos de Bill Gates para ser otimista:

– Desde 1990, o número de mortes de crianças antes de completarem cinco anos de idade caiu pela metade, o que significa 122 milhões de indivíduos sendo salvos de um futuro trágico em apenas um quarto de século.

– Mais de 90% das crianças no mundo estão matriculadas ou comparecem a aulas em escolas primárias.

– Apenas 10% da população mundial vive em extrema pobreza hoje. Embora o número hoje não seja pequeno se levarmos em conta a quantidade de indivíduos, mais de um terço dos habitantes estava nessa situação em 1990.

– Há um século, ser homossexual era permitido pela lei em aproximadamente 20 países. O número, hoje, saltou para mais de 100.

– As mulheres participam mais do jogo político e representam mais de 15% dos membros de parlamentos nacionais.

– Abusos sexuais de mulheres passaram a chamar a atenção e elas podem finalmente levantar suas vozes contra este tipo de crime.

– A probabilidade de mortes no trabalho ou em carros reduziu consideravelmente se compararmos a geração atual à dos nossos avós.

“Ser otimista não significa que você ignora tragédias e injustiças. Mas, sim, que se inspira a procurar aqueles que fazem progressos contra elas, e ajuda a espalhar tal melhora”, afirmou Gates.