Hortolândia tem parceria com IFSP para aulas do Cursinho Popular

Atuação de professores do instituto federal garante ensino de qualidade para quem tenta vaga em universidade

Dezenas de jovens e adultos de Hortolândia participam, desde agosto, das aulas gratuitas do Cursinho Popular – Orientações para o Vestibular e Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), promovido pela Prefeitura de Hortolândia. As aulas, que são realizadas à noite na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Marleciene Priscila Presta Bonfim, no Remanso Campineiro, contam com um time reforçado: quatro dos oito professores são profissionais que também dão aulas no IFSP (Instituto Federal de São Paulo) campus Hortolândia. Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a experiência destes professores só tem a somar, uma vez que conhecem a rotina de estudos numa faculdade e já estão habituadas a lidar com o ensino de adultos.

Uma das professoras é a Thaís Aparecida de Abreu Santos, que dá aulas de matemática no Cursinho Popular. “Esta é a primeira vez que trabalho com um cursinho preparatório. Tem sido uma experiência desafiadora, mas bastante positiva. Os alunos demonstram interesse rela em aprender, o que facilita a aula. Percebo que muitos têm dificuldades em matemática, mas procuro iniciar a aula com um conteúdo mais simples, apresentar um conceito e em seguida as aplicações em exercícios que são parecidos com os que caem na prova do Enem”, explica Thaís.

O Cursinho Popular é uma oportunidade para jovens, com mais de 18 anos que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas ou em escolas particulares por meio de bolsa de estudos, ingressarem na universidade. “A parceria com o IFSP permite maior qualidade no conteúdo apresentado pelos professores, garantindo um aprendizado com foco no Enem e nos principais vestibulares”, enfatiza a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Alessandra Amora Barchini. Além dos professores do IFSP, o Cursinho Popular conta com quatro professores voluntários.

Participação ativa

Os alunos participam, de segunda a sexta-feira, de oficinas pedagógicas e aulas de Língua Portuguesa, Redação, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês e Espanhol), Artes e Educação Física, Tecnologia da Informação, Comunicação, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Química, Física, Biologia e Matemática. De acordo com o diretor de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Amarantino Jesus de Oliveira, toda segunda-feira o Cursinho oferece um “aulão”, com palestras a atividades diferenciadas sobre temas variados. “Temos duas turmas, com um total de 64 alunos. São todos muito interessados no conteúdo apresentado e não há taxa de evasão”, destaca Oliveira.

Entre os alunos do Cursinho Popular estão Solange da Silva Moreira e Rogério Moreira Gomes Azevedo, mãe e filho. Solange, que tem 44 anos e trabalha como operadora de qualidade na Dell Computadores, foi quem soube do cursinho pela página da Prefeitura no Facebook. “Eu quero estudar para tentar uma vaga na faculdade. Pretendo cursar Engenharia Eletrônica ou de Produção, para melhorar minha carreira. Mas quando soube do cursinho, também me lembrei do meu filho, que acabou o Ensino Médio e precisa continuar os estudos”, disse.

Rogério tem 18 anos e concluiu o Ensino Médio em 2017. “Comecei a fazer o cursinho para relembrar o que eu já tinha estudado. Mas a forma como os professores ensinam aqui é diferente. Fica muito mais fácil guardar o conteúdo. Quero estudar bastante e tentar, no próximo ano, fazer uma faculdade de Segurança da Informação”, afirma.

O grupo que participa das aulas desta primeira turma encerra as atividades no final deste ano, após a realização da prova do Enem. Uma nova turma será aberta no próximo ano. O período de inscrições será divulgado no início de 2019.

O Cursinho Popular é uma parceria entre as secretarias de Governo, por meio do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, e de Educação, Ciência e Tecnologia. Cada detalhe para implantação desta ação foi discutido por meio de uma comissão que envolveu técnicos e agentes políticos das secretarias de Governo, Educação, Inclusão, Jurídico, Administração e Câmara Municipal. A proposta do governo é atender jovens e adultos com potencial, mas, que por razões diversas, não tiveram a oportunidade de entrar numa universidade. A meta do governo é aumentar o número de aprovados no ENEM e no ensino Superior.

Fonte
A de I/Hortolândia.
Mostre mais

Ronaldo dos Reis

Jornalista MTB 22991, assessor de imprensa na Acisb (Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara d´Oeste), radialista apresentador do Programa Ronaldo dos Reis & Você, na Rádio Luzes da Ribalta AM 1360, apresentador do Programa de TV Ronaldo dos Reis & Você no Portal www.sb24horas.com.br, Pastor e tecnólogo em Tecnologia e Marketing.

Artigos relacionados

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios