Instagram pode compartilhar dados de usuários com o Facebook

Histórico de localização do aplicativo de fotos seria usado para aprimorar propagandas na outra rede social

Duas semanas após a notícia de que seus fundadores deixaram o comando dos rumos do aplicativo, o Instagram volta a ser assunto, e desta vez o foco é a privacidade de seus usuários. Segundo o site TechCrunch, o Instagram estaria criando uma nova configuração de privacidade que permitiria o compartilhamento do histórico de localização do usuário com sua conta no Facebook.

(Lucas Agrela/Site EXAME)

Com isso, as coordenadas do GPS captadas pelo smartphone conectado ao aplicativo de fotos seriam compartilhadas com a rede social criada por Mark Zuckerberg, e os dados seriam usados para aprimorar os anúncios da rede com base na geolocalização.

Localizada na área de configurações de Privacidade e Segurança, o histórico de localização, que atualmente figura como um protótipo no aplicativo segundo a especulação do TechCrunch, viria acompanhado de uma explicação: “[ativar a funcionalidade] permite aos produtos do Facebook, incluindo Instagram e Messenger, criar e utilizar um histórico de localizações precisas recebido pelos serviços de localização do seu dispositivo”.

A ativação ficaria a critério dos usuários que desejassem ter seus dados compartilhados para visualizar anúncios mais precisos no Facebook. Para alterar a configuração, porém, o usuário comum teria que navegar por algumas camadas do app até acessar suas configurações de privacidade.

Caso seja lançado e decida pré-definir a opção como “ativada por padrão”, o Facebook poderia tornar a opção muito obscura aos que utilizam seu aplicativo de fotos.

Notícia evidenciaria novos rumos para o app

Um porta-voz do Facebook afirmou ao TechCrunch que “para confirmar, nós não introduzimos atualizações nas configurações de privacidade. Como sabemos, frequentemente trabalhamos com ideias que podem evoluir com o tempo e não ser testadas ou lançadas. Atualmente, o Instagram não armazena o histórico de localização dos usuários.” A empresa já foi processada por quebrar sua promessa a agências reguladoras da Europa de que não iria cruzar dados de usuários que também possuem o WhatsApp.

A medida contempla os críticos da nomeação do ex vice-presidente de produtos do Facebook, Adam Mosseri, para a presidência do Instagram. Amigo próximo de Zuckerberg, Mosseri representaria uma mudança nos rumos do app em direção a uma menor autonomia frente à sua companhia mãe, e o cenário, aos poucos, parece se concretizar.

Fonte
Exame.
Mostre mais

Ronaldo dos Reis

Jornalista MTB 22991, assessor de imprensa na Acisb (Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara d´Oeste), radialista apresentador do Programa Ronaldo dos Reis & Você, na Rádio Luzes da Ribalta AM 1360, apresentador do Programa de TV Ronaldo dos Reis & Você no Portal www.sb24horas.com.br, Pastor e tecnólogo em Tecnologia e Marketing.

Artigos relacionados

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios