DestaqueEsportesNotícias

Furacão vence o Junior Barranquilla nos pênaltis e conquista a Copa Sul-americana

Pablo voltou a marcar gol em momento decisivo (Foto: Nelson Almeida/AFP)

Com direito a sofrimento, pênalti perdido na prorrogação e definição nas penalidades depois de empate em 1 a 1 no tempo normal contra o Junior Barranquilla, mesmo placar do jogo de ida, o Atlético Paranaense conquistou pela primeira vez o título da Copa Sul-americana ao fazer 4 a 3. O público na Arena da Baixada foi recorde, com 40.263 pessoas empurrando o Rubro-Negro, mas também vivendo muita tensão.

Pablo (R) of Brazil’s Atletico Paranaense, celebrates after scoring against Colombia’s Junior, during their 2018 Copa Sudamericana final football match held at Arena da Baixada stadium, in Curitiba, Brazil, on December 12, 2018. (Photo by Heuler Andrey / AFP)

Impondo seu ritmo desde o começo da partida, o Furacão encontrou seu gol aos 26 minutos do primeiro tempo, com Pablo, que recebeu de Raphael Veiga e tocou na saída do goleiro para abrir a contagem. Depois do intervalo, Téo Gutiérrez, de cabeça, aos 12 minutos, deixou tudo igual.

O Rubro-Negro se junta a Internacional, São Paulo e Chapecoense como brasileiros campeões da competição e, além da vaga da fase de grupos da Libertadores da América, ainda disputarão a Recopa contra o River Plate.

O jogo – Com apoio do torcedor e jogando onde mais gosta, no gramado da Arena, o Furacão começou a partida tentando impor seu rimo de jogo. O primeiro arremate, entretanto, apenas aos cinco minutos, com Nikão cobrando falta na cabeça de Pablo. O desvio quase matou o goleiro. Um minuto depois, foi a vez de Renan Lodi arriscar o tiro, direto pela linha de fundo. O time colombiano marcava mais do que em sua apresentação em casa na última semana.

Sem conseguir penetrar na defesa do Junior, o chute de longe virou a principal arma rubro-negra. Aos nove minutos, foi a vez de Cirino abrir espaço e chutar, totalmente sem direção. As equipes trocaram muitos elogios amistosos durante a semana, mas o clima não contagiou Pablo e Fuentes, que se estranhavam em campo. Estrela do adversário, Téo Gutiérrez apareceu pela primeira vez aos 12 minutos, deixando Barrera em ótima posição para arrematar, por cima da meta.

A resposta do Atlético, ainda sem ‘h’ no nome, veio aos 15 minutos, com Renan Lodi cruzando na medida pra Marcelo Cirino, que testou para o meio da área, mas sem ninguém para aproveitar. Troca de passes no ataque colombiano, aos 20 minutos, até o chute de Téo Gutiérrez, nas mãos de Santos, que defendeu sem maior problema. Renan Lodi animou o torcedor aos 23 minutos, com um petardo que obrigou Vieira a fazer grande defesa.

O gol estava amadurecendo. Até que, aos 25 minutos, Pablo, o artilheiro atleticano na temporada, recebeu lançamento de Raphael Veiga – que aproveitou falha na saída de bola do Junior – e tocou na saída do goleiro para abrir o placar e ferver de vez o caldeirão. O time de Barranquilla não mostrava a mesma qualidade do primeiro jogo, ainda que tentasse sair para o ataque. Aos 39 minutos, Sánchez cobrou falta fechada e Santos tirou de soco para salvar. Boa recuperação de Nikão, aos 46 minutos, rolando para Lucho chutar, para fora.

Para a etapa final, o Atlético retornou com Rony no lugar de Marcelo Cirino. Logo no primeiro ataque, Pablo invadiu a área e chutou cruzado, com desvio, pela linha de fundo. Aos seis minutos, Nikão cruzou para Rony, que não alcançou a bola. O troco veio dos pés de Luis Díaz, que mandou uma bomba para grande defesa de Santos. O Junior cresceu de produção e chegou ao empate, aos 12 minutos, com Téo Gutiérrez aproveitando cobrança de escanteio para testar e estufar a rede.

Mais perigo ao gol atleticano, aos 15 minutos, com Díaz, que desviou o cruzamento no meio do caminho e viu a bola passar raspando o poste. O Furacão não retornou com a mesma atenção e dava campo para os colombianos jogarem. Léo Pereira falhou, aos 20 minutos, Díaz aproveitou para dominar e chutar cruzado para boa defesa de Santos. Só dava Junior e, aos 21 minutos, Téo Gutiérrez avançou com a bola e chutou pela linha de fundo, com perigo.

Acuado, o Furacão respondeu, aos 23 minutos, em chute de Pablo, que desviou e saiu em escanteio. O contra-ataque do Barranquilla quase foi mortal, com Díaz, recebendo de Téo e batendo na rede, pelo lado de fora. Nas arquibancadas, apreensão total dos torcedores. Aos 31 minutos, Jonathan cruzou para Rony, que chegou a desviar, mas sem direção. A festa virou tensão na Arena com a mudança do panorama da partida. González recebeu, aos 38 minutos, com liberdade, chutou um pouco sem ângulo, para fora. Aos 46 minutos, Veiga cobrou falta e Nikão testou nas mãos do goleiro.

Brazil’s Atletico Paranaense’s players celebrate with the trophy after winning over Colombia’s Junior during the 2018 Copa Sudamericana second leg final football match at the Arena da Baixada stadium in Curitiba, Brazil, on December 12, 2018. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP)

Prorrogação na Arena – Sem definição no tempo regulamentar, o jogo foi para a disputa de prorrogação. Com o forte calor em Curitiba, além do desgaste pelo final de temporada, os dois times já mostravam estar com problemas físicos. Aos cinco minutos, Nikão tentou o desviou de cabeça, a bola ia sobrar para Rony, mas a defesa colombiana se recuperou. Díaz ensaiou uma bicicleta, aos seis minutos, para defesa de Santos. Esgotados, Pablo e Nikão deixaram o jogo, com o Furacão queimando a até a substituição extra. Aos 12 minutos, Rony cruzou para trás e ninguém apareceu para completar.

No segundo tempo, o desgaste era visível. Aos quatro minutos, González recebeu em velocidade, tentou passar por Santos e foi derrubado pelo goleiro. Pênalti anotado pela arbitragem. Na cobrança, Barrera isolou e desperdiçou uma grande chance, assim como já havia acontecido com o time na Colômbia. Aos oito minutos, Bergson chutou da entrada da área e Viera defendeu coma ponta dos dedos.

Players of Brazil’s Atletico Paranaense celebrate after winning the 2018 Copa Sudamericana second leg final football match against Colombia’s Junior at the Arena da Baixada stadium in Curitiba, Brazil, on December 12, 2018. – Paranaense won in a penalty shoot-out. (Photo by Heuler Andrey / AFP)

Título decidido nos pênaltis – A igualdade persistiu e a definição ficou para as penalidades. Narvaéz começou as cobranças e abriu a contagem para o Junior. Jonathan também fez o dele para empatar. Fuentes carimbou a trave. Raphael Veiga, um dos destaques do Furacão, converteu. Pérez marcou o segundo dos colombianos. Bergson foi para a cobrança e não desperdiçou. Téo Gutierrez isolou. Renan Lodi, uma das revelações, mandou para fora. O goleiro Vieira cobrou e fez. Mas, Thiago Heleno marcou o gol do título histórico.

ATLÉTICO PARANAENSE (BRA) 1 (4) X (3) 1 JUNIOR BARRANQUILLA (COL)

Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)
Data: 12 de dezembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Público: 40.263 torcedores
Renda: R$ 2.084.560,00
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)
Árbitro de vídeo: Julio Bascuñan (Chile)
Árbitros de vídeo assistentes: Piero Maza (Chile) e Carlos Astroza (Chile)
Cartões amarelos Jonathan e Wellington (Atlético-PR); Yony González, Narváez, Gómez e Piedrahita (Junior)

Gols
ATLÉTICO-PR: Pablo, aos 25 minutos do primeiro tempo
JUNIOR: Téo Gutiérrez, aos 12 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Santos, Jonathan, Léo Pereira e Thiago Heleno e Renan Lodi, Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington) e Raphael Veiga; Nikão (Bergson), Marcelo Cirino (Rony) e Pablo (Marcinho).
Técnico: Tiago Nunes

JUNIOR: Viera, Fuentes, Rafael Pérez, Marlon Piedrahita e Jefferson Gómez (Ávila); James Sánchez (Yony González), Luis Díaz, Jarlan Barrera (Moreno) e Víctor Cantillo; Luis Narváez e Téo Gutiérrez
Técnico: Julio Comesaña

Fonte
Gazeta Esportiva.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios