DestaqueEsportesNotícias

Cássio pega dois pênaltis, Love decide e Corinthians elimina o Racing na Argentina

O adversário da próxima fase será definido por meio de sorteio quando essa eliminatória terminar, apenas em abril.

O goleiro Cássio já estaria na história do Corinthians de qualquer jeito, mas escreveu mais uma página importante na noite desta quarta-feira, contra o Racing-ARG, no Cilindro. Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, o Gigante, que igualou a marca de Gylmar dos Santos Neves como segundo goleiro que mais defendeu o Timão, defendeu as batidas de Fernández e Solari, viu Cristaldo isolar e assegurou a vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana.

No tempo normal, os argentinos abriram o placar e boa cabeçada de Cristaldo, ainda no primeiro tempo, mas Vagner Love, no começo da etapa final, deixou tudo igual para levar a decisão às penalidades. Na marca da cal, Cássio pegou dois pênaltis e o Alvinegro, na sétima cobrança, assegurou a vaga. O adversário da próxima fase será definido por meio de sorteio quando essa eliminatória terminar, apenas em abril.

Racing domina e sai na frente

O Corinthians entrou em campo com a clara proposta de ocupar espaços e tentar roubar uma bola do Racing para sair pelos lados, com Clayson e Pedrinho. Mesmo com um time quase todo reserva, porém, os donos da casa conseguiram impor mais bem a sua proposta de jogo, rodaram bastante a bola no ataque e conseguiram criar perigo para a zaga alvinegra.

Sofrendo para cortar as linhas de passe, a não ser quando os argentinos tentavam passar por baixo e encontravam Ralf pela frente, o Timão viu a zaga correr de um lado para o outro em várias oportunidades. Na principal delas, porém, Cristaldo ficou livre na marca do pênalti e chutou muito mal com a perna esquerda, mandando longe do gol defendido por Cássio.

Depois de meia hora praticamente só se defendendo, o Alvinegro conseguiu que as seguidas bolas quebradas na cabeça de Gustagol servissem para o ataque ter oportunidades. Em dois lances, o atacante acabou levando vantagem sobre a zaga, construindo boa chance para Ramiro em cruzamento de Clayson e sofrendo falta frontal que Sornoza cruzou, mas acabou na mão do goleiro.

Com paciência, o Racing manteve sua proposta de jogo e conseguiu chegar ao 1 a 0 quando Cardozo recebeu de Solari, teve espaço para cruzar e mandou na cabeça de Cristaldo. O ex-palmeirense ganhou de Fagner no alto e mandou no canto de Cássio para abrir o placar. Sornoza, em cobrança de falta, quase empatou antes do intervalo, mas Arias praticou linda defesa.

Brazil’s Corinthians forward Vagner Love (L) celebrates after scoring against Argentina´s Racing Club during a Copa Sudamericana first round second leg football match at Presidente Peron stadium in Avellaneda, Buenos Aires province on February 27, 2019. (Photo by JAVIER GONZALEZ TOLEDO / AFP)

Love entra e muda o jogo

Insatisfeito com a produção da sua equipe, Carille mandou a campo Vagner Love na vaga de Clayson. E não demorou muito para a alteração dar resultado. Depois de uma rara sequência corintiana no ataque, com dois escanteios seguidos, Love apareceu livre na pequena área, na sequência de um desvio da zaga, e pegou de primeira, com a perna esquerda, marcando um lindo gol.

O jogo ficou à feição para um rápido contra-ataque que surgiu ainda antes dos 15 minutos de bola rolando, quando Pedrinho lançou bola para Gustagol nas costas da zaga e o centroavante serviu Love, também livre na área. Dessa vez, o atacante chutou um pouco mascado, no contrapé do goleiro Arias, que fez linda defesa. Depois do escanteio, Love ainda ficou livre frente a frente com o arqueiro, mas o juiz marcou impedimento erradamente.

A pressão alvinegra arrefeceu na sequência, com Coudet mandando a campo Fernández e Cvitanich, dois titulares que haviam sido poupados. Pedrinho, que fazia grande partida, aparentou sentir uma lesão no tornozelo do pé direito. Carille, mesmo com opções ofensivas na reserva (Mateus Vital, Díaz e Boselli), adotou um caminho conservador e fez ingressar o volante Richard.

O marcador até entrou com boas ações ofensivas, mas o Timão seguiu em ritmo mais para segurar o empate do que para buscar a vitória. O Racing mandou Zaracho a campo como a sua última cartada e quase viu o jovem decretar a classificação em bola mal afastada por Henrique. O jovem, porém, acabou mandando por cima do gol de Cássio e deixou a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, Gustagol, Mateus Vital, Vagner Love, Richard e Fagner marcaram para o Corinthians, que perdeu com Sornoza, por cima, e Avelar, na trave. Cvitanich, Pol Fernández, Pillud e Soto fizeram para o Racing, mas Domínguez, Cristaldo e Solari decretaram a eliminação.

FICHA TÉCNICA
RACING 1 (4) X (5) 1 CORINTHIANS

Local: Cilindro, em Avellaneda (Argentina)
Data: 27 de fevereiro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman e Dionisio Ruiz (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Schlegel (Racing); Henrique, Pedrinho (Corinthians)
Gols:
RACING: Cristaldo, aos 42 minutos do primeiro tempo
CORINTHIANS: Vagner, aos seis minutos do segundo tempo
Pênaltis:
RACING: Cvitanich, Pol Fernández, Pillud, Soto
CORINTHIANS: Gustagol, Mateus Vital, Vagner Love, Richard, Fagner

RACING: Arias; Pillud, Domínguez, Schlegel e Soto; Julián López, Solari, Cardozo (Zaracho) e Ojeda (Pol Fernández); Ríos (Cvitanich) e Cristaldo
Técnico: Eduardo Coudet

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Ramiro (Mateus Vital); Pedrinho (Richard), Sornoza e Clayson (Vagner Love); Gustagol
Técnico: Fábio Carille

Fonte
Gazeta Esportiva.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
LinkedIn
Instagram
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios