CidadesDestaqueNotícias

Hospital de Nova Odessa vai virar hospital-escola

Com estrutura elogiada, Hospital de Nova Odessa é aprovado pela Faculdade São Leopoldo Mandic

A Prefeitura de Nova Odessa e a Faculdade São Leopoldo Mandic devem assinar em até 30 dias um convênio para que o Hospital e Maternidade Municipal ‘Dr. Acílio Carreon Garcia’ se torne hospital-escola. A parceria vai permitir que a unidade novaodessense receba alunos residentes (na fase de conclusão do curso) da universidade, que é referência no Brasil no ensino de medicina e odontologia, ampliando a capacidade e a qualidade do atendimento prestado à população. Os termos preliminares do acordo foram acertados na tarde de segunda-feira (15), durante visita de dirigentes da São Leopoldo Mandic ao hospital.

Com estrutura elogiada, Hospital de Nova Odessa é aprovado pela Faculdade São Leopoldo Mandic

Na visita técnica, monitorada pelo secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, e o diretor do Pronto-Socorro, o médico Victor Heitor, o coordenador da Faculdade de Medicina da São Leopoldo Mandic, Guilherme Succi, e o coordenador da Pediatria da instituição, Péricles Motta, conheceram as dependências do hospital, passando pelo PS, consultórios, alas de internação, centro cirúrgico, maternidade, salas de especialidades, além de espaços em fase final de obras, onde vão funcionar uma nova sala de espera integrada com a enfermaria, quatro consultórios revitalizados e uma nova recepção para pessoas em visita a pacientes internados.

“A estrutura do hospital é muito boa, vocês estão de parabéns”, avaliou Succi, enquanto caminhava pelos corredores do Hospital Municipal de Nova Odessa. “O hospital é muito grande”, emendou Motta, impressionado com a reforma e a ampliação da unidade. Os dirigentes da São Leopoldo Mandic avaliaram que a estrutura do hospital é ideal para a parceria. “É um hospital muito bom, com estrutura excelente, que vai oferecer condições muito interessantes para o aprendizado dos alunos”, pontuou Succi.

Agora, São Leopoldo Mandic e Prefeitura vão acertar os detalhes do modelo de parceria e os termos do convênio que, inicialmente, deverá envolver as áreas de clínica médica (clínica-geral) e pediatria. Em seguida, conforme a demanda, outras especialidades podem ser inseridas. Para formalizar o acordo, o município terá de aprovar uma lei para legalizar a prática de ensino no hospital.

Em parcerias com outros municípios da região, hospitais, santas casas, unidades básicas de saúde e UPAs (unidades de pronto atendimento) recebem estudantes de medicina, odontologia e bioquímica, além de médicos formados, matriculados em cursos de pós-graduação na faculdade. Eles praticam o que aprenderam em salas de aulas e laboratórios e reforçam o atendimento.

“Não é só mais um médico aprendendo. São mais médicos atendendo nossos pacientes e melhorando a qualidade do atendimento”, avaliou o secretário de Saúde Vanderlei Cocato, que esteve na São Leopoldo Mandic no último dia 4 para apresentar a proposta de parceria e convidar os dirigentes para a visita.

Cocato não escondeu a satisfação com a avaliação feita pelos dirigentes da Faculdade São Leopoldo Mandic. “Recebemos profissionais de uma faculdade renomada, com excelência reconhecida no que faz, que elogiaram reiteradamente a estrutura do nosso hospital e disseram que estamos no caminho certo. Isso é muito gratificante, sinal de que nosso trabalho está dando resultado”, afirmou.

O secretário se comprometeu a agilizar o trâmite burocrático para que a parceria seja concretizada o mais rápido possível e Nova Odessa receba esse importante reforço no atendimento na área de saúde. “O prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza está empenhado nessa parceria e pediu para que adotemos todas as medidas necessárias para a celebração do convênio. Vamos acelerar o processo.”

EXCELÊNCIA. Referência na região de Campinas em odontologia e medicina, a Faculdade São Leopoldo Mandic recebeu nota máxima no IGC (Índice Geral de Cursos), do MEC nos últimos 11 anos e foi considerada a 4ª Melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil – e a primeira na área de saúde -, dentre as 2.066 universidades, faculdades e centros universitários avaliados pelo ministério. A instituição tem sede em Campinas e unidades em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Vila Velha.

Fonte
A de I/NO.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios