DestaqueEsportesNotícias

Atlético Mineiro estreia com vitória sobre o Avaí em jogo marcado pelo VAR

Neste sábado, na Arena Independência, o Galo fez um primeiro tempo seguro, um segundo tempo equilibrado e venceu o Avaí por 2 a 1.

O Atlético Mineiro estreou com o pé direito, com três pontos e viu o VAR ser protagonista logo em sua primeira participação no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, na Arena Independência, o Galo fez um primeiro tempo seguro, um segundo tempo equilibrado e venceu o Avaí por 2 a 1. Fábio Santos, de pênalti, abriu o placar para os donos da casa, Brizuela deixou tudo igual com a ajuda do recurso de vídeo, mas Ricardo Oliveira marcou o gol da vitória.

Os primeiros 45 minutos foram de domínio do Atlético Mineiro. Jogando em casa, o Galo tomou a iniciativa, buscou o gol principalmente pelos lados do campo, mas pecou na falta de criatividade e nos inúmeros erros de passe. Quando o empate parecia se confirmar na primeira parte, Paulinho cometeu pênalti em Ricardo Oliveira aos 44 minutos do segundo tempo. Na cobrança, Fabio Santos deslocou Vladimir e fez 1 a 0.

A segunda etapa começou emocionante e com a interferência do VAR. Logo no primeiro minuto, Brizuela completou cruzamento para área e empurrou para o fundo da rede. Após consulta no recurso quanto ao seu posicionamento, o empate foi confirmado. A igualdade, porém durou pouco, já que Ricardo Oliveira recolocou os donos da casa na frente do placar. O VAR voltou a ação aos 18 minutos, anulando o que seria o novo empate dos catarinenses.

Agora, ambos os times voltam a campo na próxima quarta-feira, pela segunda rodada do Brasileirão. O primeiro a entrar em campo é o Avaí, às 19h15 (de Brasília), na Ressacada, contra o Grêmio. Já o Atlético Mineiro medirá forças com o Vasco da Gama, às 21h30 (de Brasília), em São Januário.

Atlético Mineiro venceu o o Avaí por 2 a 1 na estreia do Brasileiro (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

O JOGO

Galo começa bem, mas sofre com a falta de criatividade
Os primeiros minutos na Arena Independência foram movimentados. Com maior posse de bola, o Atlético Mineiro comandou as ações ofensivas, mas viu o Avaí criar a primeira chance. Aos três minutos, Guga vacilou na saída de bola e Gegê aproveitou a sobra. Após cruzamento para área, Iago Maidana chegou para antecipar o complemento de Matheus Barbosa.

Aos poucos, o Galo retomou a condição de protagonista da partida. Porém, com muitos erros de passe. Mesmo assim, os mandantes chegaram próximo do gol em duas oportunidades. Na primeira delas, Luan cobrou escanteio no primeiro poste, e Ricardo Oliveira desviou pela linha de fundo. Na sequência, Fábio Santos fez ótima jogada pelo lado esquerdo, cruzou rasteiro e Chará dividiu com Marquinhos Silva. A bola passou rente à trave.

Na blitz pelo gol, Ricardo Oliveira sobre pênalti e Fábio Santos abre o placar
Aos 26 minutos, o Atlético Mineiro, que encontrava muitas dificuldades para criar no setor de meio-campo, por pouco não abriu o placar com Elias. Após boa trama ofensiva, o meio-campista tabelou com Ricardo Oliveira, tocou na saída de Vladimir, mas a bola foi pela rede do lado de fora.

Mesmo diante da falta de alternativas para infiltrar e quebrar as linhas de marcação do Avaí, o Galo utilizou os minutos finais da primeira etapa para esboçar uma blitz em busca do primeiro gol. E conseguiu. Paulinho disputou a bola com Geuvânio e acabou sobrando viva na área do Avaí. Ricardo Oliveira pegou a sobra e foi derrubado pelo lateral, que cometeu a penalidade. Na cobrança, Fábio Santos deslocou Vladimir abriu o placar.

VAR entra em ação, Avaí empata, mas Ricardo Oliveira recoloca o Galo na frente

Se os primeiros minutos da etapa inicial foram agitados, os dos 45 minutos finais foram ainda mais emocionantes. Intacto até então, o VAR entrou em ação logo no primeiro lance para confirmar o gol de Brizuela, do Avaí. Após levantamento na área, o atacante desviou para o fundo da rede, mas ficou a dúvida em relação a posição. Ao consultar o recurso de vídeo, o árbitro Rodolpho Toski confirmou o tento do empate.

A alegria dos catarinenses, no entanto, durou pouco mais de um minuto. Isso porque Ricardo Oliveira voltou a colocar o Galo na frente do marcador. Geuvânio fez ótima jogada individual pelo lado direito e cruzou rasteiro para o camisa nove, que apenas empurrou para o fundo da rede.

Por falta de uma, o VAR entrou em ação novamente em um intervalo de poucos minutos. Aos 16, após cobrança de escanteio, Betão aproveitou e desviou para as redes. Após a consulta do recurso, foi marcado o toque de mão do zagueiro e o tento foi anulado, com o Galo permanecendo na frente do marcador.

Jogo fica lá e cá, mas o resultado permanece favorável ao Galo

Passadas as polêmicas com o VAR, o jogo na Arena Independência ganhou em disposição de ambos os times. Atrás no marcador, o Avaí passou a pressionar a marcação e criar mais dificuldades para o Galo, que passou a apostar nas ligações diretas buscando Ricardo Oliveira. Os catarinenses, aliás, criaram um lance perigoso aos 30 minutos, quando André Moritz aproveitou o rebote e testou de longe. Mas o lance foi paralisado.

Com os catarinenses pressionando, restou ao Atlético Mineiro o contra-ataque. E por meio dele duas boas chances se confirmaram nos minutos finais. Na primeira delas, resultado de uma falta, Vinícius quase surpreendeu Vladimir. Na segunda, Ricardo Oliveira driblou o goleiro, se atrapalhou com Vinícius, ainda conseguiu ajeitar o corpo e fuzilou a bola no travessão. No fim, o placar permaneceu 2 a 1 a favor do Galo.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO-MG 2 x 1 AVAÍ

Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de abril, sábado
Horário: 19h (horário de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Nunes de Sa (RJ)

GOLS: Fábio Santos (Atlético Mineiro), aos 46 minutos do 1T; Brizuela (Avaí), ao 1º minuto do 2T; Ricardo Oliveira (Atlético Mineiro), aos 7 minutos do 2T

Cartão amarelo: Betão (Avaí)

ATLÉTICO-MG: Victor; Guga, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Adílson, Elias (Vinícius), Chará (Jair), Luan e Geuvânio; Ricardo Oliveira (Zé Welison).
Técnico: Rodrigo Santana

AVAÍ: Vladimir; Iury, Marquinhos Silva, Betão e Paulinho; Mosquera (André Moritz), Pedro Castro, Matheus Barbosa; Gegê (Jones Carioca), João Paulo e Getúlio (Brizuela).
Técnico: Geninho

Fonte
Gazeta Esportiva.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios