DestaqueEsportesNotícias

Moisés marca no fim e Palmeiras abre vantagem para jogo de volta com Sampaio Corrêa-MA

O Palmeiras deu seu primeiro passo para chegar às quartas de final da Copa do Brasil.

O Palmeiras visitou a equipe do Sampaio Corrêa-MA pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil de 2018, na noite desta quarta-feira (22), no Castelão, em São Luis (MA). O Verdão venceu com gol de Moisés nos minutos finais da partida e agora decide com vantagem no jogo de volta, no Allianz Parque, a vaga nas quartas de final do torneio nacional, no dia 30/05 (quinta-feira), às 20h.

O jogador Moisés, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador João Paulo, do Sampaio Corrêa FC, durante partida valida pelas oitavas de final, ida, da Copa do Brasil, no Estádio Castelão.

O reencontro do Maior Campeão do Brasil com o time maranhense foi especial historicamente, pois o rival desta noite foi o primeiro adversário que o clube alviverde enfrentou na Copa do Brasil, em 1992: o jogo foi no dia 14 de julho daquele ano, triunfo por 1 a 0 no Castelão. O tento que selou o triunfo esmeraldino foi marcado pelo zagueiro Tonhão.

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Em todas as vezes que Palmeiras e Sampaio Corrêa se enfrentaram por Copas do Brasil, inclusive, o Verdão se classificou, levando a melhor – foi assim em 1992, 2014 e 2015. No retrospecto de confrontos já atualizado com os números do jogo desta noite apontam vantagem esmeraldina: por Copas do Brasil são sete duelos travados (cinco triunfos palestrinos, um empate e uma vitória do Tubarão – 16 gols marcados e quatro sofridos). Já levando em conta o retrospecto geral (por qualquer competição), houve um jogo a mais; ou seja, foram oito embates: seis vitórias, um empate e uma derrota (22 gols marcados e quatro sofridos), pois as equipes se enfrentaram também pelo Brasileirão de 1978, no qual o Verdão ficou com o vice-campeonato (vitória por 6 a 0 – também é a maior goleada da história do confronto).

Esta é a 24ª participação do Verdão na Copa do Brasil – a primeira edição disputada pelo Verdão foi em 1992 (vale lembrar, no entanto, que a competição fora instituída em 1989). De todas as vezes em que o clube disputou a competição, apenas em duas ocasiões não atingiu a fase das oitavas de final: foram nos anos de 2002 e 2007. E o retrospecto nesta fase específica do certame aponta total vantagem: foram 15 classificações e sete desclassificações. Os anos em que o Alviverde avançou nas oitavas são: 1992, 1993, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2004, 2010, 2011, 2012, 2015, 2016, 2017 e 2018.

Além de poder comemorar a vitória, Victor Luis teve mais motivos para celebrar uma noite ainda mais especial. Ao atuar contra o Sampaio Corrêa, o lateral-esquerdo completou 100 jogos com a camisa do Palmeiras. Oriundo das categorias de base do clube, o jogador ostenta invencibilidade de 37 jogos consecutivos (27 vitórias e 10 empates): a última derrota do jogador aconteceu diante do Cruzeiro, dia 30 de maio de 2018 – foi o mesmo último revés, aliás, sofrido por Hyoran, que hoje completou 51 partidas pelo clube, sendo as últimas 36 invictas (28 vitórias e oito igualdades).

E não são só os jogadores. Na galeria dos técnicos, Luiz Felipe Scolari detém o maior número de jogos à frente da equipe alviverde na competição: agora são 48, sendo o treinador que mais venceu (28 vezes). Vale lembrar ainda que das três taças que o Palmeiras possui (1998, 2012 e 2015), duas foram sob o comando de Felipão (1998 e 2012).

FICHA TÉCNICA – SAMPAIO CORRÊA 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Castelão, São Luís (MA)
Data: 21 de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Alex dos Santos (SC)
VAR: Rafael Traci (SC)

Cartões amarelos: Douglas Assis (SAMPAIO)

GOL
PALMEIRAS: Moisés (46/2T)

SAMPAIO CORRÊA: Andrey; Everton Silva, Douglas Assis, Moisés e Felipe Dias; Dedé, Diones e Eloir; Cleitinho (Esquerdinha); João Paulo (Gustavinho) e Salatiel
Técnico: Julinho Camargo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Antônio Carlos e Victor Luis; Felipe Melo, Moisés e Lucas Lima (Felipe Pires); Hyoran (Dudu), Carlos Eduardo e Arthur Cabral (Deyverson)
Técnico: Felipão

Retrospecto geral na Copa do Brasil

Ao todo, o Palmeiras já entrou em campo pela Copa do Brasil em 151 oportunidades: venceu 85, empatou 37 e foi superado por 29 vezes (marcou 289 gols e sofreu 149). Atuando fora de seus domínios, o Verdão leva vantagem no retrospecto pela competição nacional. Como visitante, atuou em 78 ocasiões, já contando a partida desta noite (36 vitórias, 20 empates e 22 derrotas); balançou as redes adversárias 122 vezes e foi vazado 89 vezes por seus rivais fora de casa.

Palmeirenses icônicos em Copas do Brasil

O goleiro Marcos é quem mais edições da Copa do Brasil disputou com a camisa do Palmeiras (nove no total e de forma consecutiva). O ex-volante Galeano, por sua vez, é o palestrino que mais vezes jogou (38), enquanto Velloso e o próprio Galeano são os que mais venceram – 22 triunfos. Já o atacante Evair é o maior artilheiro alviverde na história do torneio (11 gols).

Edição com mais gols e maior goleada

Em 1996, o Palmeiras estabeleceu seu recorde de gols em uma mesma edição da Copa do Brasil: foram 26 bolas na rede em nove partidas disputadas (média de 2,8 por jogo). No mesmo ano, o time venceu o Sergipe-SE, fora de casa, por 8 a 0 – o triunfo representa a maior goleada da equipe na história do torneio. Os tentos neste jogo foram anotados por Luizão (4), Djalminha (2), Cafu e Rivaldo.

Fonte
Palmeiras.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
LinkedIn
Instagram
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios