DestaqueNotíciasTecnologia

Aplicativo da ANP vai informar ao consumidor preço do combustível nos postos

Lançamento será feito, em caráter experimental, a partir de 1º de janeiro de 2020

A partir do próximo ano um aplicativo de celular da Agência Nacional de Petróleo (ANP) vai mostrar aos motoristas os preços e a qualidade do combustível vendidos pelos postos que estão próximos a ele. O aplicativo “ANP no Posto” será lançado em caráter experimental no dia 1° de janeiro de 2020 com as informações do estado de Goiás.

– Foto: EBC

O objetivo da ANP é que as demais unidades da federação possam aderir gradativamente a nova ferramenta. Logo após o lançamento do aplicativo as informações serão atualizadas semanalmente. A partir de 20 de janeiro a atualização passa a ser diária.

Anúncios

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, explicou que a iniciativa representa um avanço para garantir transparência aos preços praticados. “Estamos vivendo a maior transformação que o setor de petróleo e gás já viveu no Brasil com o aumento da competição e a entrada de novas empresas. Então, é importante que nesse ambiente haja também transparência nos preços para o consumidor. Com esse objetivo foi criado o aplicativo”, disse.

Após o lançamento em caráter experimental em Goiás, segundo Décio Oddone, a ideia é mobilizar outros estados e o Distrito Federal para expandir o alcance da ferramenta. “Nosso objetivo é que com o sucesso em Goiás consigamos mobilizar outros estados para que futuramente, em todo o país, esse aplicativo seja utilizado”, afirmou.

O vigilante Mariano Alves, de Brasília, não tem o costume de usar aplicativos no celular, mas já disse que o “ANP no Posto” fará ele aderir à tecnologia em busca dos melhores preços. “Estou na moda antiga, uso pouco aplicativo, mas usaria esse porque se é pra ajudar, é bom”, concluiu.

A partir do dia 1° de janeiro será possível baixar o aplicativo ANP no posto gratuitamente em lojas on-line.

Combate aos preços abusivos
Os preços dos combustíveis são livres, por lei, em todas as etapas da cadeia: produção, distribuição e revenda. No entanto, A ANP alerta que valores abusivos devem ser denunciados. Quando a agência recebe denúncias de preços elevados ou indícios de cartel, faz estudos de concentração econômica e também ações de campo para constatar se os preços são, de fato, abusivos.

Caso constate indícios de concentração econômica, a ANP informa ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que tem a atribuição legal de investigar e punir esse tipo de irregularidade, para abertura de processo. Diante de preços abusivos, a agência atua em conjunto com os Procons para penalizar os infratores.

Fonte
Governo do Brasil

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Cresta WhatsApp Chat
Send via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios