Prefeitura e DAE finalizam Plano de Segurança da Água

O objetivo principal das ações do PMSA é prevenir e eliminar riscos de contaminação da água desde o manancial até o consumidor final.

O Plano Municipal de Segurança da Água (PMSA) de Santa Bárbara d’Oeste foi concluído pela equipe técnica formada por servidores da Prefeitura e DAE e o documento, com 625 páginas, foi entregue nesta quarta-feira (10) ao prefeito Rafael Piovezan pelo diretor-superintendente do Departamento de Água e Esgoto, Laerson Andia Junior.

“O suporte técnico oferecido pelo Plano de Segurança da Água afeta positivamente a vida e a saúde da população barbarense. O conjunto das ações neste documento, muito bem elaborado por uma equipe competente e comprometida com o bem-estar e qualidade de vida no município, terá uma contribuição importante na redução de possíveis riscos com o abastecimento de água”, comentou o prefeito Rafael Piovezan. “Tenho muito orgulho em ver concluído hoje esse trabalho no qual tive participação ativa nas etapas dos estudos e feliz por ter atendido uma das prioridades na época do prefeito Denis Andia. O documento está em boas mãos, o Laerson é um grande administrador e, junto com ele, tem uma ótima equipe empenhada em dar continuidade nas ações do Plano, completou o prefeito.

Santa Bárbara d’Oeste foi selecionada em 2017 pela Câmara Técnica de Saúde Ambiental dos Comitês das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CT- SAM/PCJ) para participar como cidade piloto na elaboração do PMSA. A escolha se deu pelo interesse da Administração Municipal em contar com mais essa importante ferramenta que associa as ações com o Plano Municipal de Saneamento vigente no município.

“É com grande satisfação e honra que participo deste momento entregando ao prefeito Rafael Piovezan esse importante passo que garantirá no futuro o título que Santa Bárbara d’Oeste ostenta de melhor água”, enfatizou Laerson. “O trabalho não para aqui, vamos nos empenhar em tornar realidade as medidas inseridas no PMSA que irão minimizar, eliminar e prevenir contaminações na água dos mananciais, reservatórios e redes de distribuição. Muitas das ações já foram realizadas, como encontrar onde estão nossas nascentes, a qualidade das matas ciliares, os empreendimentos que possam impactar de alguma forma na qualidade e quantidade da água de nossos mananciais, entre outras. Agradeço e parabenizo os servidores que trabalharam nesse projeto”, finalizou.

O diretor-superintendente do DAE esteve acompanhado dos funcionários da autarquia e membros da comissão de estudos do PMSA, o engenheiro e diretor de Gestão de Recursos Hídricos, Carlos Augusto dos Santos, o coordenador responsável técnico pela elaboração do Plano e chefe do Departamento de Operação de Água, Claudoaldo Viana dos Santos, e o biólogo Felipe Augusto Gasparotto.

Além da CT- SAM/PCJ, apoiaram no desenvolvimento do Plano de Segurança da Água a Unesp (Universidade Estadual Paulista), Funasa (Fundação Nacional de Saúde), ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental e USP (Universidade de São Paulo). O PMSA é uma diretriz da Organização Mundial da Saúde (OMS) e atende recomendações do Ministério da Saúde.

Fonte: A de I/DE/SBO.

%d blogueiros gostam disto: