Aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino possibilitam exercício do direito à educação

Seguindo criteriosamente o protocolo sanitário, as unidades escolares estão colhendo sorrisos, alegria e felicidade dos alunos que puderam voltar ao ambiente escolar e ter acesso ao que é deles por direito.

A escola desempenha um papel essencial na garantia dos direitos da criança e do adolescente. O retorno das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino, mesmo que gradativa e com escalonamento, fortalece a garantia à educação, aprendizagem, ao convívio social, proteção e ao desenvolvimento integral como ser humano.

Em Santa Bárbara d’Oeste, as aulas presenciais na educação municipal retornaram no dia 25 de fevereiro de forma gradativa e facultativa. As crianças do Maternal III, com 3 anos de idade, estão frequentando as aulas todos os dias, em turmas menores e com mais profissionais. A importância do vínculo para esta faixa etária é primordial para as habilidades socioemocionais e de valores e aprendizagem. Já os alunos do Jardim II (5 anos de idade) e 5º ano (9 anos de idade) participam de aulas presenciais em rodízio, respeitando o limite de 35% por turma. Os jovens, adultos e idosos da EJA (Educação de Jovens e Adultos) vão às aulas três vezes por semana, exceto os que são do grupo de risco. Esta é a primeira etapa do retorno, com segurança e oferta de alimentação e transporte escolar.

“É emocionante o relato dos profissionais que atuam diretamente com nossos alunos que voltaram para as aulas presenciais. O sorriso e a felicidade de estarem ali nos mostra que estamos no caminho certo. É direito deles e é saudável para eles. É nisso que o prefeito Rafael Piovezan acredita, no retorno seguro, criterioso, e que possa proporcionar o máximo de benefícios aos nossos alunos. Eles precisam disso e estamos comprovando na alegria e no brilho dos olhos o quanto é bom estarem de volta à escola”, disse a secretária de Educação, Tânia Mara da Silva.

Os dias que os alunos não frequentam a escola têm acesso ao ensino híbrido pela nova plataforma G-Suite (Google for Education) e as demais séries e anos que não puderam retornar nesta primeira etapa, também seguem com conteúdos on-line.

Normas e procedimentos de segurança

Nos últimos meses os profissionais da Educação passaram por capacitações com a Vigilância Sanitária e seguem rígidos procedimentos para acesso e circulação de alunos e da equipe dentro da escola. Diversas unidades escolares passaram por adequações às normas de segurança sanitária e todas as escolas estão com os equipamentos que garantem a higienização e controle, como tapete sanitizante, álcool gel, termômetros para aferição de temperatura, máscaras, face shields e jalecos. Os acessos e a permanência nos ambientes escolares respeitam o distanciamento de 1,5 metro com sinalizações no percurso, sala de aula, refeitório e outros espaços.

A Vigilância atua em conjunto com a Secretaria de Educação em quaisquer decisões que dizem respeito às aulas presenciais. Em caso de suspeita de Covid-19, a pessoa, seja funcionário ou aluno é imediatamente afastada em isolamento social em casa, e orientada a passar por avaliação médica e colher exame. As pessoas que tiveram contato com a suspeita são afastadas até sair o resultado. Se dois ou mais casos forem notificados, mesmo que suspeitos, em uma unidade escolar, a Vigilância opera com monitoramento e assume as devidas providências para controle de contágio.

Fonte: A de I/SBO.

%d blogueiros gostam disto: