Marketing Pessoal para Empreendedores

Lembre-se que você é o principal representante da sua empresa

Muitos Empreendedores se preocupam com marketing digital, marketing de conteúdo, marketing de diferenciação, inbound marketing, outbound marketing, neuromarketing e muitos outros temas, mas se esquecem do marketing pessoal.

Principalmente para quem é empreendedor de uma pequena empresa, é quase impossível dissociar a imagem da empresa de seu dono.

Muitos cometem o erro de se esconder por desconhecimento do poder do marketing pessoal, por timidez, por falta de familiaridade com as tecnologias das redes sociais ou por auto sabotagem (acham que não são bons o suficiente para aparecer).

Mas, se você é Empreendedor, lembre-se que você é o principal representante da sua empresa. Quem não é visto não é lembrado, não basta ser bom, tem que parecer ser bom!

Fazendo uma analogia com um produto, imagine um bombom delicioso em uma embalagem feia, em seguida imagine este mesmo bombom em uma linda embalagem. É muito provável que você ache que aquele da embalagem linda tem ingredientes diferenciados, além de achar que possivelmente é mais seguro para consumo.

Agora, e você, que tipo de “bombom” você tem se apresentado ao mercado?

Alguém que tem apenas um bom produto/serviço ou alguém que posiciona como especialista, que mostra que estuda e se desenvolve, que faz questão de mostrar suas conquistas, que compartilha feedbacks positivos dos seus clientes e que entende a importância de estar próximo de outros especialistas da sua área?

Quer ver 3 exemplos práticos?

1) Se você é empreendedora do comércio varejista de roupas e acessórios, utilize seus próprios produtos no dia a dia, não somente na hora de tirar foto para as redes sociais, isto transmitirá a ideia que o produto é tão bom que você também usa.

2) É empreendedor da área de alimentação fora do lar (bar, restaurante, lanchonete, etc)? Que tal fazer um storie mostrando os bastidores e todos os cuidados que tem para oferecer seus produtos com qualidade e segurança alimentar?

3) Você atua na área de estética e beleza? A sua aparência estética influencia suas clientes, é importante ter um cuidado com a sua própria saúde e beleza, você tem transmitido isso ou “em casa de ferreiro o espeto é de pau”?

Fazer marketing pessoal não deve ser encarado como narcisismo ou algo negativo. Ruim é querer fingir ser aquilo que não é ou enganar seus clientes.

Se você é bom, mostre porquê é bom, deixe seus clientes te conhecerem, seja visto e lembrado. É o mercado que vai determinar se você é realmente especialista e, melhor ainda, uma fonte de inspiração.

Fonte: Comunidade Sebrae.

%d blogueiros gostam disto: