Águas do Rio São Francisco são liberadas para o Reservatório Porcos, no Ceará

Ação faz parte dos testes da estrutura que levará o recurso hídrico para os estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte

Foram retomados, nesta semana, os testes da estrutura que leva as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco da Barragem de Atalho ao Reservatório Porcos, no Ceará. Essa é mais uma das etapas que levará os recursos hídricos aos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, além de abastecer os cearenses. A liberação de água faz parte das atividades de testes e comissionamento dos componentes hidromecânicos do Reservatório Atalho e pode sofrer interrupções durante esse processo.

“Água é desenvolvimento e qualidade de vida. No Nordeste, o fornecimento para a população, que historicamente convive cotidianamente com a seca, é uma das prioridades do Governo Federal e do Presidente Jair Bolsonaro”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

A retomada dos testes na Barragem de Atalho ocorre após a recuperação da tubulação rompida em fevereiro deste ano. Por isso, as atividades tiveram que ser suspensas para os ajustes.

Projeto São Francisco

O Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco tem 260 quilômetros de extensão, três estações de bombeamento, 15 reservatórios, oito aquedutos e três túneis. Todas as estruturas responsáveis pela passagem de água até o Reservatório Caiçara, na Paraíba, estão concluídas, restando apenas oito quilômetros de canais até o reservatório Engenheiro Ávidos, também na Paraíba, e serviços complementares que não comprometem a pré-operação. O total de execução física do trecho é 97,84%.

Quando todas as obras estiverem concluídas e em funcionamento, a expectativa é que o Eixo Norte garanta segurança hídrica a 6,5 milhões de pessoas em 220 cidades paraibanas, pernambucanas, cearenses e potiguares.

O Eixo Leste, por sua vez, tem 217 quilômetros de extensão, está em funcionamento desde 2017 e abastece 1,4 milhão de pessoas em 46 cidades pernambucanas e paraibanas.

No total, o Projeto soma 477 quilômetros de extensão e é o maior empreendimento hídrico do Brasil. Quando todas a estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional

%d blogueiros gostam disto: