Sport sai na frente e Náutico busca empate na decisão do Pernambucano

Igualdade também nos primeiros embates das finais em Goiás e Bahia

Neste domingo (16) à tarde, Sport e Náutico empataram por 1 a 1 na partida de ida da final do Campeonato Pernambucano. Com a igualdade na Arena de Pernambuco, nenhuma equipe levou vantagem para o jogo de volta do próximo domingo (23), às 16h (horário de Brasília), ainda sem local definido. À princípio, o duelo será no estádio dos Aflitos, casa do Timbu. Caso o confronto não tenha vencedor no tempo normal, o campeão será conhecido nos pênaltis.

O primeiro tempo pode ser dividido em três momentos. Os 15 minutos iniciais foram de bastante intensidade, com ao menos uma boa chance para cada lado. Aos oito minutos, o goleiro Maílson salvou duas vezes, em finalizações do lateral Hereda, em chute forte cruzado pela direita, da linha de fundo, e do meia Jean Carlos, da entrada da área pelo meio. A resposta do Sport veio aos 12 minutos, com o zagueiro Iago Maidana errando a finalização na pequena área, após uma jogada de escanteio.

Nos 20 minutos seguintes, as duas equipes diminuíram o ritmo e cometeram mais erros. A partir dos 35 minutos, a partida voltou a ficar animada, com o Náutico assustando duas vezes, aos 36 e aos 40. Primeiro, em cabeçada do atacante Vinícius. Depois, em um chute por cima, dentro da área, do zagueiro Camutanga. O Leão foi mais eficiente. Aos 45, Everaldo puxou contra-ataque, construiu a jogada tabelando também atacante Neilton e mandou para as redes.

A vantagem rubro-negra durou até os cinco minutos da etapa final. O zagueiro Wagner Leonardo aproveitou uma confusão na área após uma bola levantada e deixou tudo igual. O Timbu balançou as redes outra vez aos 29 minutos, mas o gol de Kieza foi anulado, com auxílio do árbitro de vídeo, pelo atacante estar impedido. O alvirrubro teve oportunidades para virar, mas não aproveitou. Aos 32, Mailson fez grande defesa em chute do atacante Erick na área. Aos 36, Jean Carlos ficou frente a frente com o goleiro, mas chutou ao lado.

Mais decisões

Ainda neste domingo, Grêmio Anápolis e Vila Nova ficaram no 1 a 1 no estádio Jonas Duarte, em Anápolis (GO), pelo jogo de ida da final do Campeonato Goiano. O segundo duelo será no próximo domingo, às 16h, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia. Se houver nova igualdade, o título será definido nos pênaltis.

As redes no interior goiano só balançaram no segundo tempo. O Tigre saiu na frente aos três minutos. Kelvin cruzou pela esquerda e o também atacante Henan, de letra, abriu o placar. Os anfitriões pressionaram e chegaram ao empate aos 18 minutos, com o atacante Lucão aproveitando na pequena área a sobra de um escanteio. Nos acréscimos, a trave ainda salvou o time da casa após uma cobrança de falta do volante Arthur Rezende.

Tudo igual também na primeira final 100% do interior na história do Campeonato Baiano. No estádio Antônio de Figueiredo Carneiro, o Carneirão, em Alagoinhas (BA), Atlético e Bahia de Feira se igualaram em dois gols em duelo marcado por muita emoção a partir dos 31 minutos da etapa final. Nenhuma equipe leva vantagem para o jogo de volta, domingo que vem, às 16h, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana (BA). No caso de novo empate, haverá decisão nas penalidades.

A rede só balançou no segundo tempo. O gol do volante Jarbas, do Tremendão, deu início à reta final de jogo maluca no Carneirão. Aos 35 minutos, Robert foi derrubado na área pelo também atacante Tico e o pênalti foi marcado, com auxílio do árbitro de vídeo, após seis minutos de paralisação. O atacante Ronan cobrou e empatou para o Atlético de Alagoinhas.

Durante os 12 minutos de acréscimos, as equipes intercalaram oportunidades. Aos 56 minutos, o lateral Alex Cazumba cruzou pela esquerda e o volante Adriano Ferreira, de cabeça, recolocou o Bahia de Feira à frente. Só que no lance seguinte, Ronan acertou o ângulo do goleiro Jean e evitou a derrota do Carcará.

Fonte; Agência Brasil.

%d blogueiros gostam disto: