Em cartada final, Bolsonaro quer ativar um debate internacional sobre os inquéritos de Moraes

A área jurídica do governo federal está estudando uma forma do perdão concedido a Daniel Silveira, se estender a todos os envolvidos nos inquéritos das Fake News, atos antidemocráticos e o das milícias digitais – que têm na relatoria o ministro Alexandre de Moraes.

A informação é da CNN, que afirma que teria sido repassada por auxiliares do presidente Jair Bolsonaro.

Isso se confirmando, o presidente espera ativar um debate internacional para expor os eventuais abusos da justiça brasileira. Isso poderia ser feito por meio de entrevistas à mídia internacional e recurso à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Esse perdão deve atingir, entre outros, o ex-deputado Roberto Jefferson e os jornalistas Oswaldo Eustáquio e Allan dos Santos.

De qualquer forma, oficialmente o Palácio do Planalto ainda não se posicionou.

De acordo com integrantes da ala mais ideológica do governo, a estratégia de Bolsonaro poderia atingir dezenas de casos de jornalistas, estudantes, empresários, parlamentares e servidores públicos e não apenas os que ganharam repercussão na mídia.

Fonte: Jornal da Cidade Online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: