15 de abril de 2024 21:20
O atestado de óbito da jovem Livia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, que morreu após um encontro com o jogador Dimas Cândido, do sub-20 do Corinthians, na terça-feira (31), aponta que a causa da morte dela foi uma ruptura na região genital.

O atestado de óbito da jovem Livia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, que morreu após um encontro com o jogador Dimas Cândido, do sub-20 do Corinthians, na terça-feira (31), aponta que a causa da morte dela foi uma ruptura na região genital.

O atestado cita que houve uma “rutura [sinônimo de ruptura] de fundo de saco de Douglas com extensão à parede vaginal esquerda”.

O “Saco de Douglas” é o nome dado a uma região genital que fica na parte baixa do abdômen entre o útero e o reto.

No atestado emitido à 00h de quarta-feira (31), pelo Hospital Municipal do Tatuapé, ainda menciona que “aguarda exames complementares”.

Os esses exames complementares (necroscópico, toxicológico e sexológico) ainda não foram divulgados e devem apontar o que pode ter causado a ruptura na região genital de Livia.

Além disso, esses laudos devem indicar também se Livia consumiu algum tipo de substância, como álcool ou entorpecente.

Livia estava no apartamento de Dimas, na noite de terça-feira (31), quando foi levada ao pronto-socorro do Tatuapé pelo Samu, que foi acionado pelo jogador. Ela apresentava sangramento nas partes íntimas e sofreu 4 paradas cardiorrespiratórias, sendo uma delas a caminho do hospital.

O caso envolvendo a jovem foi registrado como morte suspeita no 30º Distrito Policial e o inquérito será conduzido pela 5º Delegacia de Defesa da Mulher.

Agora, a Polícia Civil quer detalhes do histórico de saúde de Livia Gabriele da Silva Matos.

A investigação aguarda os laudos da perícia e não descarta que tenha ocorrido uma fatalidade.

Fonte: Aliados Brasil.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading