15 de julho de 2024 14:26

O padre Júlio Lancellotti participa da cerimônia de lançamento do Plano Nacional Ruas Visíveis, no Palácio do Planalto - 11/12/2023 | Foto: Ton Molina/FotoArena/Estadão Conteúdo

Os vídeos protagonizados pelo padre e a perícia que atesta sua veracidade já estão nas mãos do cardeal dom Odilo Scherer

Os vídeos protagonizados pelo padre e a perícia que atesta sua veracidade já estão nas mãos do cardeal dom Odilo Scherer

A denúncia contra o padre Júlio Lancellotti também chegará ao Ministério Público Federal (MPF), à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e ao Vaticano, instituição máxima da Igreja Católica. Tanto os vídeos que mostram o pároco se masturbando para um menor de idade quanto a perícia que atesta sua veracidade serão enviados nesta terça-feira, 23.

Hoje, o cardeal dom Odilo Scherer recebeu a denúncia pelas mãos do presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (União). Oeste confirmou que a Arquidiocese de São Paulo o Ministério Público do Estado vão apurar a denúncia.

Em 81 páginas, os peritos Reginaldo Tirotti e Jacqueline Tirotti apresentam o laudo dos vídeos protagonizados por Júlio Lancellotti. Eles analisaram o estado de conservação dos arquivos, observaram cada frame dos filmes, realizaram os exames prosopográficos (técnica que identifica as características faciais) e inspecionaram o ambiente.

Essa análise converge com um laudo de 2020. Na ocasião, o perito Onias Tavares de Aguiar recebeu os vídeos pelas mãos do deputado estadual Arthur do Val. Ao fim do relatório de 172 páginas, chegou-se à conclusão da veracidade das cenas.

Os vídeos foram gravados por um adolescente, que tinha 16 anos na época das conversas com Júlio Lancellotti. A cena inicial mostra uma tela de celular, com trocas de mensagens no aplicativo WhatsApp. Depois, começa a videochamada e a câmera oscila entre as partes íntimas e o rosto do padre.

Perícias do gênero, como a elaborada por Jacqueline e Reginaldo Tirotti, chegam a um veredito depois da verificação de distintos elementos: contorno facial; altura da calvície; inclinação do nariz; acessórios; e mobílias.

Ao constatar todas as convergências e verificar a ausência de vestígios de adulteração dos arquivos, Reginaldo e Jacqueline concluíram que Júlio Lancellotti é o homem que aparece nas imagens.

Quem são os peritos que atestaram a veracidade dos vídeos de Júlio Lancellotti

O perito forense Reginaldo Tirotti é conhecido pela imprensa brasileira há anos. Em outras ocasiões, foi contratado pela Folha de S.Paulo e pela Veja para realizar análises semelhantes.

Em agosto de 2016, por exemplo, Tirotti colaborou com o jornal em um caso que envolvia o então deputado Celso Russomano. O parlamentar era acusado de utilizar uma servidora da Câmara, Sandra de Jesus, como funcionária de sua produtora. Na ocasião, o perito analisou assinaturas da servidora e comprovou as irregularidades.

Tirotti analisou as assinaturas de Sandra de Jesus | Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

A Folha voltou a solicitar os serviços de Tirotti no mesmo mês. Na ocasião, o jornal queria saber se uma suposta troca de mensagens entre o senador Magno Malta e o presidente da fabricante de móveis Itatiaia, Victor Penna Costa, era verdadeira. O diálogo traria indícios de que o parlamentar recebeu R$ 100 mil não declarados. No fim, o especialista atestou a autenticidade das mensagens.

Em 2022, Tirotti recebeu um telefonema da Veja. Na época, a revista buscava confirmar a integridade de 23 cartas escritas por Adélio Bispo, ex-militante de esquerda que em 2018 tentou assassinar o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PL). O perito constatou a veracidade das cartas, escritas à mão em 2021, na Penitenciária Federal de Brasília.

Adélio Bispo escreveu 23 caras em 2021 | Foto: Reprodução/Redes sociais

Fonte: Revista Oeste.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading