24 de fevereiro de 2024 22:33
Milhares de passageiros aéreos na Europa acordaram nesta segunda-feira no destino errado — e até no país errado — após a tempestade Isha causar estragos nos voos.

Milhares de passageiros aéreos na Europa acordaram nesta segunda-feira no destino errado — e até no país errado — após a tempestade Isha causar estragos nos voos. Aeroportos da Irlanda e do Reino Unido foram atingidos pela chuva no domingo, com rajadas de até 144 quilômetros por hora cortando as pistas.

Algumas aeronaves precisaram ser direcionadas para pousos mais seguros na Europa continental, publicou a CNN. A companhia Ryanair foi especialmente afetada, já que possui base em Dublin. Lá, 166 voos de chegada e partida foram cancelados no domingo, de acordo com Kevin Cullinane, chefe de comunicações do DAA, operador do aeroporto local.

Ao todo, o aeroporto também registrou 36 desvios de voos e 34 arremetidas (quando aviões interrompem a aproximação quando estão prestes a pousar). Um voo das Ilhas Canárias com direção a Dublin quase chegou à capital irlandesa antes de desviar para a França. Outro, saindo da Inglaterra com mesmo destino, também foi parar na França.

Um terceiro voo, que faria um percurso de uma hora, saindo da Irlanda para o Reino Unido, chegou a passar pela Escócia e até pela Alemanha. Além disso, também atrasou: programado para sair de Dublin às 15h35, só chegou no destino por volta da meia-noite. Apenas no Reino Unido houve mais de 100 arremetidas, segundo a operadora local.

“Isha fez sua presença ser sentida no sul da Inglaterra e na Irlanda, onde os ventos estavam chegando a 120 quilômetros por hora, o que significou ventos cruzados em nossos principais aeroportos”, escreveu Steve Fox, chefe de operações de rede da NATS, que opera o controle de tráfego aéreo local. “No norte do país, os ventos eram ainda mais ferozes”.

Quarenta e quatro cancelamentos foram registrados em Edimburgo, conforme um porta-voz do aeroporto, que classificou as operações de domingo como “desafiadoras”. Em Manchester houve 14 cancelamentos. Em Londres, o Aeroporto de Gatwick teve 22 desvios, mas conseguiu receber cinco voos desviados de outros aeroportos.

Sites de rastreamento de voos ficaram iluminados com rotas “bizarras”. Nesta segunda-feira, aeronaves fora de posição estavam espalhadas pela Europa. Antes disso, porém, ainda durante a tempestade, o streamer de aviação Jerry Dyer, do canal Big Jet TV, estava registrando a chegada dos aviões no Reino Unido. Mais de 350 mil pessoas assistiram.

— Embora possa ser emocionante e, às vezes, estressante para os passageiros, tudo faz parte do trabalho diário de um piloto de companhia aérea — disse à CNN um piloto que não quis ser identificado. — Treinamos para esses eventos extremos e nos planejamos para o sucesso, mas também consideramos nossas contingências com grande detalhe.

Fonte: Terra Brasil.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading