24 de fevereiro de 2024 21:58
A Prefeitura de Americana iniciou nesta quarta-feira (7), na Vila Mathiensen, o mutirão para recolhimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

A Prefeitura de Americana iniciou nesta quarta-feira (7), na Vila Mathiensen, o mutirão para recolhimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Os agentes vistoriaram cerca de 450 imóveis e removeram aproximadamente 600 quilos de materiais inservíveis, que são potenciais criadouros. A retirada é feita pelas equipes de agentes do PMCD (Programa Municipal de Controle da Dengue).

A ação faz parte da campanha “Americana contra a dengue – Um mosquito não é mais forte que uma cidade inteira”. O mutirão segue nos próximos dias pelos bairros desta região, que compreende, além da Vila Mathiensen, Cidade Jardim, Jardim das Flores, Jardim dos Lírios e Jardim Lilases.

No mutirão, os agentes visitam os imóveis e recolhem todo tipo de material em desuso que possa acumular água, como pneus, latas, tambores, cisternas, garrafas, entre outros. O procedimento também ocorre em terrenos baldios. Nos imóveis edificados, a retirada é feita sob a supervisão e autorização do morador e/ou proprietário. Nesta ação, os agentes não retiram lixo comum e nem móveis ou similares descartados pelos moradores.

“É fundamental que os moradores recebam bem os agentes, mas que não depositem nada sobre a calçada, pois não se trata de um mutirão geral de limpeza, e sim um trabalho específico para eliminar potenciais criadouros do Aedes aegypti”, explica o coordenador da Vigilância Ambiental, Antônio Jorge da Silva Gomes.

O mutirão tem o apoio da Secretaria de Meio Ambiente, que cedeu um caminhão para o transporte dos materiais removidos pelas equipes.

“Nós vamos concentrar esforços nas regiões com histórico de maior incidência de casos nos anos anteriores, mas também seguindo os indicadores epidemiológicos atuais. A dengue está avançando na região, o que exige uma atenção especial no combate ao mosquito transmissor. Por isso, é muito importante que a população colabore e nos ajude a eliminar os focos”, declarou o diretor da Uvisa (Unidade de Vigilância em Saúde), Antônio Donizetti Borges.

Outras ações

A campanha “Americana contra a dengue – Um mosquito não é mais forte que uma cidade inteira” encampa uma série de ações voltadas ao controle da dengue no município, além do mutirão.

O objetivo é sensibilizar a população sobre a importância da eliminação dos possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, por meio de ações que incluem ainda distribuição de folhetos e cartazes, divulgações por meios digitais e carro de som, além da continuidade das visitas casa a casa.

Na terça-feira (6), profissionais de diversas áreas da Secretaria de Saúde se reuniram para alinhar o protocolo de atendimento ao paciente. Participaram do encontro técnicos da Vigilância em Saúde, Unidade Especializada de Urgência e Emergência, Unidade de Serviços de Saúde Básica e Preventiva, além de médicos, enfermeiros, técnicos e diretores do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi.

Nesta quarta, também teve início a aplicação de fumacê no combate a mosquitos, inclusive ao Aedes aegypti, nas escolas e demais unidades ligadas à Secretaria de Educação de Americana.

Fonte: Governo de Americana.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading