3 de dezembro de 2023 11:55

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (CRECISP) promoveu um estudo de mercado, comparando as movimentações de venda e locação de casas e apartamentos usados em agosto com os resultados obtidos em julho na região de Campinas.

Foram consultadas 34 imobiliárias das cidades de:

Americana. Artur Nogueira, Campinas, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Monte Alegre Do Sul, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Santa Barbara D’oeste, Santo Antônio De Posse, Sumaré, Valinhos, Vinhedo.

De acordo com os números obtidos, houve aumento de 47,03% nas vendas e queda de 62,78% no volume de contratos de locação assinados no período.

“A região de Campinas vem, há bastante tempo, se destacando pela excelente qualidade de vida que oferece. Ela tem sido um polo de desenvolvimento urbano e recebeu um grande número de novos empreendimentos no primeiro semestre. Isso, sem dúvida, se reflete nas escolhas de quem busca conforto e praticidade, impulsionando tanto o segmento de imóveis novos quanto o de usados”, ponderou o presidente do CRECISP, José Augusto Viana Neto.

Vendas:

Casas: 25,9%; Apartamentos: 74,1%

Locação:

Casas: 60%; Apartamentos: 40%

Vendas em Agosto

A maioria das casas vendidas no período tinha valores até R$ 350 mil. Eram casas de 2 dormitórios, com área útil de 51 até 100 m².

Para os apartamentos, a faixa de preço preferida dos compradores ficou em até R$ 300 mil, para imóveis de 2 dormitórios e área útil de 51 até 100 m².

51,6% das propriedades vendidas em Agosto estavam situadas na periferia, 18,8% nas áreas centrais e 29,7% nas regiões nobres.

O financiamento pela CAIXA foi a modalidade de venda mais escolhida pelos compradores (58,5%). Na sequência, vieram os financiamentos por outros bancos (18,9%), as vendas à vista (13,2%) e o parcelamento pelos proprietários (9,4%). Não houve registro de vendas por consórcios.

Locações em Agosto

A faixa de preço de locação de preferência dos inquilinos de casas na região de Campinas ficou em até R$ 1.250,00, para imóveis de 2 dormitórios com até 100 m² de área útil.

O valor de aluguel de apartamentos ficou em até R$ 1.250,00; para imóveis com 2 dormitórios e área útil de 51 até 100 m².

A principal garantia locatícia escolhida foi o fiador. Os novos inquilinos optaram por imóveis situados na periferia das cidades pesquisadas (71,9%), seguidos da região nobre (15,6%) e nas áreas centrais (12,5%)

E daqueles que encerraram os contratos de locação, 88,6% se mudaram para imóveis com aluguel mais barato; 2,9% para imóveis com aluguel mais caro e 8,6% não informaram o motivo da mudança.

Fonte: CRECISP.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: