14 de julho de 2024 23:34
O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu avisos para o risco de tempestades. Para a Região Sul e estado de São Paulo há “Risco Significativo” e para o restante do país, “Risco Moderado”, até o momento.

Há risco de tempestades no Sul, Sudeste, Centro-Oeste e no Norte

Na última semana, as chuvas se espalharam pelo Brasil e, combinadas com as altas temperaturas, os eventos ocorreram na forma de pancadas de até forte intensidade e como tempestades pontuais.

Apesar de os mapas de previsão passarem a impressão de padrão mais abrangente, as chuvas até o meio da semana ainda ocorrem de forma mais isolada, sendo mais abrangentes no centro-sul do Brasil e mantendo o potencial de tempestades.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu avisos para o risco de tempestades. Para a Região Sul e estado de São Paulo há “Risco Significativo” e para o restante do país, “Risco Moderado”, até o momento.

Previsão do tempo e alertas de tempestades

A segunda-feira (04) começa com atuação de uma frente fria no Rio Grande do Sul, com atuação de uma região de cavado entre as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Assim, no decorrer da madrugada, chuvas de até forte intensidade, descargas elétricas e até tempestades podem ocorrer no Oeste, região Central, região metropolitana de Porto Alegre e Serra do Rio Grande do Sul. As instabilidades também atuam no Brasil Central, com chuvas de até forte intensidade ocorrem no Mato Grosso, em Goiás e no norte do Mato Grosso do Sul.

No decorrer da manhã, a nebulosidade aumenta e as instabilidades se espalham para outras áreas e chuvas intensas e tempestades deixam em alerta a metade norte do Rio Grande do Sul, o sul e oeste de Santa Catarina o oeste e noroeste do Paraná, o estado do Mato Grosso do Sul, o oeste e sul do Mato Grosso, o norte de Goiás, o Tocantins, toda a porção oeste de Minas Gerais e região de Belo Horizonte.

No período da tarde, a frente fria se desloca para o oceano e avança um pouco para norte, permitindo a atuação de uma massa de ar mais frio sobre o Rio Grande do Sul. Ao mesmo tempo as instabilidades se concentram no restante da Região Sul. Alerta de chuvas intensas e tempestades no extremo norte do Rio Grande do Sul, no estado de Santa Catarina e em praticamente todo o Paraná, com exceção das áreas do leste.

No restante do país, as chuvas ocorrem de forma isolada, mas há alerta para o risco de tempestades em todo o Centro-Oeste, norte e oeste de São Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, e praticamente toda a Região Norte, com exceção do norte do Pará, do Amazonas e do estado de Roraima.

O mapa de densidade de raios nos mostra as regiões com maior potencial de tempestades. Previsão para a tarde da segunda-feira, segundo o modelo ECMWF.

No período da noite, as chuvas diminuem de abrangência, mas núcleos de chuvas fortes e com descargas elétricas podem ocorrer no centro-norte de São paulo, no Triângulo Mineiro, no sul de Goiás e entre o Mato Grosso do Sul e o Mato Grosso.

Na terça-feira (05), sem uma sistema frontal para organizar melhor a umidade, as chuvas ocorrem de forma mais isoladas na Região Sul, as instabilidades se espalham mais pelo centro-sul e oeste do Brasil, mantendo a irregularidade.

Assim, na madrugada e manhã o tempo firme predomina em boa parte do país, com chuvas isoladas de até forte intensidade no centro-leste, sul e norte do Rio Grande do Sul, no extremo oeste do estado de Santa Catarina e do Paraná, no sul e metade oeste do Mato Grosso do Sul, na metade oeste do Mato Grosso, em Rondônia, no oeste do Amazonas e no Acre.

Apesar do padrão mais isolado das chuvas, a combinação com as temperaturas mais elevadas traz potencial para tempestades severas. Os mapas de densidade de raios ajudam a realças as regiões com maior risco.

No período da tarde, a nebulosidade aumenta e as instabilidades começam a se formar e espalhar pelo Brasil. A partir da metade do período, há risco de pancadas de até forte intensidade e tempestades pontuais, no norte do Rio Grande do Sul, no oeste de Santa Catarina, na metade oeste e norte do Paraná, no Mato Grosso do Sul, no Mato Grosso, no centro-norte de Goiás, em São Paulo, no Rio de Janeiro, no centro-sul e oeste de Minas Gerais, em Rondônia, na porção central e oeste do Amazonas e no Acre. As chuvas mais intensas estão previstas para o centro-leste de São Paulo e o norte do Paraná.

Previsão de chuvas para a tarde da terça-feira, segundo o modelo ECMWF.

Na quarta-feira (06), uma baixa pressão se forma sobre o Sul do Brasil, o que concentra o maior potencial de chuvas intensas e de tempestades na Região, no estado de São Paulo e no Mato Grosso do Sul.

Assim, já na madrugada há alerta de tempo severo para a Campanha, região Central, Oeste e Missões no Rio Grande do Sul, de tempestades pontuais no extremo oeste de Santa Catarina do Paraná.

Baixa pressão se forma na Região Sul na madrugada da quarta-feira.

No decorrer da manhã, as instabilidades se espalham pelo Rio Grande do Sul provocando pancadas de até forte intensidade e tempestades em todas as regiões gaúchas. O meio-oeste de Santa Catarina passa a ter alerta por volta do fim do período.

Entre o fim da manhã e o início da tarde a nebulosidade começa a aumentar no centro-sul, na porção central e no norte do Brasil, com desenvolvimento das instabilidades e mais densidade da nebulosidade nos estados da Região Sul, no Mato Grosso do Sul e na metade sul do Sudeste.

A partir do meio da tarde, há alerta para o risco de chuvas intensas e de tempestades severas na metade norte e leste do Rio Grande do Sul, em todas as regiões de Santa Catarina e do Paraná, no centro-sul e leste do Mato Grosso do Sul, no oeste, centro-sul leste de São Paulo.

Risco de chuvas intensas e de tempestades em boa parte da Região Sul, no Mato Grosso do Sul e em São Paulo a partir da tarde da quarta-feira.

Previsão de pancadas isoladas, com risco de tempestades pontuais, para o norte paulista, o Rio de Janeiro, o sul e oeste de Minas Gerais, para o norte do mato Grosso do Sul, para o Mato Grosso, estado de Rondônia, Acre, Amazonas, norte do Pará e Amapá.

No período da noite, ainda há potencial de chuvas intensas somente no centro-leste e norte do Rio Grande do Sul.

Fonte: Tempo.com

About Author

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading