24 de fevereiro de 2024 22:37
O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump recorreu nesta segunda-feira (12) à Suprema Corte norte-americana alegando ter direito à imunidade presidencial para que não seja processado no caso em que é acusado de haver conspirado para alterar os resultados das eleições no país em 2020.

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump recorreu nesta segunda-feira (12) à Suprema Corte norte-americana alegando ter direito à imunidade presidencial para que não seja processado no caso em que é acusado de haver conspirado para alterar os resultados das eleições no país em 2020. Esse é um dos quatro processos aos quais ele responde atualmente.

Na semana passada, uma corte dos EUA já havia decidido que ele não tem esse direito. A alegação da defesa é a de que Trump era presidente à época e, portanto, teria direito a proteções legais, como o impedimento de ser processado criminalmente.

Depois que o democrata Joe Biden foi eleito presidente dos Estados Unidos em 2020, Trump passou semanas insistindo publicamente que, na verdade, era ele quem tinha vencido.

No dia 6 de janeiro de 2021, encorajou uma multidão a ir ao Capitólio enquanto a eleição de Biden era oficializada.

Na terça passada (5), no entanto, juízes do Tribunal de Apelações do Distrito de Columbia, nos Estados Unidos, rejeitaram o pedido.

O julgamento desse caso havia sido marcado para março deste ano, mas, na semana passada, juízes decidiram adiá-lo, e ainda não marcaram uma nova data.

A defesa de Trump quer que o julgamento aconteça apenas após as eleições presidenciais dos EUA, em novembro.

Fonte: G1

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading