15 de abril de 2024 15:22
A decisão do presidente de Luís Roberto Barroso ao negar 192 pedidos de suspeição contra o Alexandre de Moraes, incluindo um de Jair Bolsonaro, é absurda.

Moraes continuará vendendo churros para ele mesmo

A decisão do presidente de Luís Roberto Barroso ao negar 192 pedidos de suspeição contra o Alexandre de Moraes, incluindo um de Jair Bolsonaro, é absurda. A alegação para o afastamento era de que Moraes, sendo “vítima” em vários inquéritos, manifesta interesse pessoal na causa, o que compromete a imparcialidade necessária.

Barroso, contudo, justificou a rejeição dos pedidos por falta de provas concretas que justificassem o impedimento, uma decisão que deve ser criticada por desconsiderar completamente a importância da percepção de imparcialidade na justiça.

Fonte: Revista Exílio.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading