14 de abril de 2024 15:08
O ministro do STF, Gilmar Mendes, expõe que a Suprema Corte tem lado, que o Regime PT-STF não tem vergonha em admidir que a Corte virou um puxadinho do governo Lula. Uma vergonha.

O ministro do STF, Gilmar Mendes, expõe que a Suprema Corte tem lado, que o Regime PT-STF não tem vergonha em admidir que a Corte virou um puxadinho do governo Lula. Uma vergonha.

Nesta última segunda-feira (11/03), durante entrevista à GloboNews, o ministro Gilmar Mendes (STF) destacou que a Suprema Corte teve papel crucial no enfrentamento à “extrema direita” no Brasil. E ressaltou que o STF foi “bem-sucedido” em contraste com outros países, graças à sua “institucionalidade”.

O ministro mencionou que, ao analisar um relatório internacional sobre nações que enfrentaram problemas com a “extrema direita”, o Brasil se destacou positivamente devido à sua estrutura institucional robusta. Ele observou que o STF desempenhou um papel fundamental nesse contexto.

Ao comentar propostas legislativas que visam limitar a atuação do Tribunal, Gilmar Mendes enfatizou que nenhuma instituição está imune a passar por reformas, incluindo o próprio STF. No entanto, ele expressou surpresa com o foco inicial nessas propostas direcionadas ao Supremo.

Na mesma entrevista, Gilmar Mendes rejeitou a possibilidade de conceder anistia aos presos relacionados aos eventos do 8 de janeiro. Ele argumentou que não é apropriado discutir anistia quando as penas estão sendo cumpridas. O ministro criticou a falta de solidariedade de certos indivíduos, alegando que o ex-presidente agiu de forma irresponsável ao lançar pessoas na situação e se ausentar.

Gilmar Mendes considerou os crimes relacionados ao 8 de janeiro como “extremamente graves” e afirmou que não há justificativa para conceder anistia.

Fonte: Revista Exílio – Terça Livre.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading