3 de dezembro de 2023 05:30

A exposição fotográfica 'Amazônia: o Pulmão, o Sangue e os Glóbulos Verde Amarelos', de Giancarlo Giannelli, permite que os espectadores acessem vídeos que revelam as histórias por trás das imagens – Crédito: Divulgação

O fotógrafo Giancarlo Giannelli realizou os registros durante a expedição "Barco da Saúde", no Amazonas, e serão exibidos com ineditismo a partir de 14 de novembro; Entrada gratuita

O fotógrafo Giancarlo Giannelli realizou os registros durante a expedição “Barco da Saúde”, no Amazonas, e serão exibidos com ineditismo a partir de 14 de novembro; Entrada gratuita

Uma jornada cativante pelo coração da Floresta Amazônica. A exposição fotográfica e multiplataforma “Amazônia: o Pulmão, o Sangue e os Glóbulos Verde Amarelos”, criada pelo fotógrafo Giancarlo Giannelli tem início neste dia 14 de novembro e vai até dia 27 de dezembro, no MIS (Museu da Imagem e do Som), de Campinas (SP), com entrada gratuita. Os registros são do fotógrafo Giancarlo Giannelli e capturam momentos da expedição “Barco da Saúde”, realizada pela Faculdade São Leopoldo Mandic, que oferece atendimento médico e odontológico gratuito para comunidades indígenas nas regiões de Alto Autazes, Murutinga, Natal e Iguapenús, no Norte do Brasil. Durante a exposição, os espectadores poderão acessar também os vídeos para conhecer as histórias por trás das imagens.

Este projeto foi contemplado e patrocinado pelo Fundo de Investimentos Culturais de Campinas – FICC 2022, pertencente à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Campinas. O FICC tem como finalidade fomentar a produção artística local. A exposição contará com 20 fotos capturadas em uma das expedições do Barco da Saúde, de 2017, cada uma com sessenta centímetros de largura e quarenta centímetros de altura e é também um compilado de um livro de autoria de Giancarlo Giannelli e que tem o mesmo nome. O projeto destaca a solidariedade como um ponto de encontro entre culturas distintas, com o objetivo de reduzir o isolamento social e geográfico das comunidades amazônicas.

O Barco da Saúde é uma iniciativa da Faculdade São Leopoldo Mandic, idealizado pelos alunos de medicina José Anibale Rodrigues Junior e Jhenifer Moura França, que se dedica a prestar atendimento médico e odontológico nas comunidades isoladas das regiões ribeirinhas no norte do país.

Segundo Giancarlo Giannelli, o fotógrafo por trás das imagens registradas durante a expedição, conta que o verdadeiro desafio na fotografia não está na técnica de escolher, selecionar e editar fotos, mas sim na capacidade de interpretar a vida e as experiências das pessoas fotografadas. Sobre as imagens da exposição, o fotógrafo diz que transmitem o sentimento de amor e conhecimento cultural e educacional que adquiriu nos últimos anos sobre a Amazônia. “Quando pensamos na Amazônia, uma região vasta e multifacetada, fica claro que há muitas maneiras de representá-la. Nesta exposição, pretendo trazer à tona a essência amazônica, que será uma forma de mostrar o significado desse pulmão que ela representa, o que os rios que cortam essa região significam, e como essa região é vital para a sobrevivência de todos os seres que nela habitam, buscando uma vida digna”, relata Giannelli.

Para o fotógrafo, as fotografias são reflexo do amor, conhecimento cultural e educacional que acumulou ao longo dos anos em sua jornada pela Amazônia – Crédito: Divulgação

Esta exposição é inédita no Brasil e já foi exibida em Salamanca, na Espanha. O fotógrafo explica que o propósito da exposição é retratar a cultura e a essência da região amazônica, através da “pele amazonense”, que simboliza a identidade e a alma da Amazônia, com destaque à riqueza cultural e ecológica da região e à relação profunda da dos recursos naturais da floresta e os habitantes ao redor dela. “A pele amazonense será como mostrar o que significa esse pulmão que ela é, o que significa esse sangue, que são os rios dela, e o que significa os glóbulos verde-amarelos que trafegam entre esses rios e procuram ou tentam sobreviver da forma mais digna possível.”

A exposição “O Pulmão, o Sangue e os Glóbulos verde amarelos” é direcionada para um público diverso, incluindo crianças, adolescentes e adultos, e é classificada como livre para todos os públicos.

Fonte: Agência ERA.

About Author

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: