15 de abril de 2024 23:06
Embaixada de Portugal pede explicações à Gestapo Federal de Moraes sobre detenção temporária do jornalista português, Sérgio Tavares, que veio cobrir ato de Bolsonaro na Paulista.

Embaixada de Portugal pede explicações à Gestapo Federal de Moraes sobre detenção temporária do jornalista português, Sérgio Tavares, que veio cobrir ato de Bolsonaro na Paulista.

O jornalista português, Sérgio Tavares, veio ao Brasil com o intuito de cobrir a manifestação de ontem (25/02) na Av. Paulista. Ele ficou retido no aeroporto de Guarulhos logo após seu desembarque, um incidente que atraiu considerável atenção tanto nacional quanto internacional.

Ao chegar em Guarulhos, Sérgio Tavares foi confrontado com a proibição de deixar o aeroporto. Em publicações feitas em suas redes sociais, Tavares compartilhou: “Estou retido no aeroporto de São Paulo, todos os passageiros tiveram autorização para sair, menos eu. A Polícia Federal [Gestapo Federal de Moraes] tem o meu passaporte retido e dizem-me que o superior me quer fazer questões.”

A ação da Gestapo Federal, registrada em vídeo e publicada em suas redes pelo jornalista português, suscitou dúvidas na comunidade internacional acerca da liberdade de imprensa no Brasil.

O episódio de tentar limitar e intimidar o trabalho do jornalista colocou Sergio Tavares como uma peça inesperada no cenário do ato do dia 25/05 na Paulista. Este incidente, amplamente noticiado internacionalmente, evidencia a falta de liberdades em território nacional e o cerceamento de liberdade da cobertura jornalística frente aos desmandos instaurado no Brasil pelo Regime PT-STF.

Fonte: Revista Exílio – Terça Livre

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading