23 de abril de 2024 04:18
Ao lado de Bolsonaro, estiveram ex-ministros e aliados, incluindo o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

Neste domingo, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro lotaram a Avenida Paulista em um ato convocado para demonstrar apoio em meio às investigações da Polícia Federal sobre sua suposta participação em uma tentativa de golpe de Estado. Ao lado de Bolsonaro, estiveram ex-ministros e aliados, incluindo o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

Parlamentares que participaram da organização estimam a presença de 117 deputados federais e 20 senadores, entre eles, Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o filho “zero um” do ex-presidente. Ainda acompanharam o ato dos trios quatro governadores — Tarcísio de Freitas (SP), Romeu Zema (MG), Ronaldo Caiado (GO) e Jorginho Mello (SC) — e a vice-governadora do Distrito Federal, Celina Leão (PP). Tarcísio chegou junto com o ex-presidente para o ato.

Entre os parlamentares que estiveram no ato, a maioria são correligionários do ex-presidente. Durante o ato, participaram Nikolas Ferreira (MG) e Gustavo Gayer (GO), que discursaram no ato. O ex-coordenador da força-tarefa da Lava-Jato e ex-deputado federal Deltan Dallagnol também compareceu ao ato no trio, ao lado do deputado federal Marcel van Hatten (Novo-SP). Também participaram os senadores Carlos Portinho (RJ), Marcos Rogério (GO), Marcos Pontes (SP), Marcos do Val (ES) e Magno Malta (ES). Pré-candidato à prefeitura de São Paulo, o ex-presidenciável Padre Kelmon (PRD) também participou e registrou o evento nas redes sociais.

A ausência de figuras importantes da política fluminense também foi notada, incluindo o governador Cláudio Castro, o senador Romário, e o vereador Carlos Bolsonaro. Além disso, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, e o candidato a vice em 2022, Walter Braga Netto, proibidos de se comunicar devido a medidas judiciais, não estiveram presentes no momento do ato.

O prefeito Ricardo Nunes acompanhou o evento, buscando solidificar sua imagem para a reeleição com o apoio de Bolsonaro. Dois pré-candidatos no Rio de Janeiro investigados pela Polícia Federal, Alexandre Ramagem e Carlos Jordy, também marcaram presença no trio do ex-presidente.

O ato, organizado pelo pastor Silas Malafaia, foi conduzido por dois trios elétricos, Demolidor e Gladiador, onde diversas autoridades discursaram em apoio a Bolsonaro, reforçando a narrativa de “pacificação” e “anistia” aos envolvidos nos eventos de 8 de Janeiro de 2023.

Fonte: O Globo.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading