15 de abril de 2024 20:49
Nesta quarta-feira (13) aconteceu a primeira reunião deliberativa da Comissão de Educação com a presidência do deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG).

Nesta quarta-feira (13) aconteceu a primeira reunião deliberativa da Comissão de Educação com a presidência do deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG). Durante a discussão de pautas, a deputada Carol Dartora (PT-PR) fez declarações contra evangélicos, iniciando um tumulto entre os parlamentares presentes.

Professora por formação, Dartora defendeu a Educação e listou algumas pautas que serão tratadas na Comissão ao longo do ano, quando defendeu a democracia e a laicidade do Estado e atacando o que ela chamou de “direita evangélica extremista”.

– Não podemos nos colocar aqui para debater valores que vêm de uma direita evangélica extremista, que inclusive dificulta o combate à violência na escola, porque são discursos homofóbicos, que fazem com que nossas estudantes LGBTQIA+ sofram violência não só na escola, como em casa – disse.

Outros deputados disseram que a deputada cometeu “cristofobia” e pediram direito de resposta, gerando um tumulto que precisou ser contornado pelo presidente da reunião.

O deputado Otoni de Paula (MDB-RJ) teve direito de falar em nome dos evangélicos presentes e ensinou a deputada que a criação do Estado laico e a divisão entre religião e Estado foram os protestantes.

– Então, esse tipo de acusação contra a comunidade cristã, evangélica, será sempre rechaçado pelos que as representam aqui. Aliás, qualquer ataque a grupo religioso deve ser rechaçado nesta comissão, seja que grupo religioso for, para mantermos o bom debate – disse o deputado.

Fonte: Pleno News

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading