15 de abril de 2024 22:50
Durante a conversa, Bolsonaro fez menção à decisão de Alexandre de Moraes (STF) de confiscar seu passaporte, o que impossibilita Bolsonaro de sair do Brasil e cumprir agenda no exterior.

Durante a conversa, Bolsonaro fez menção à decisão de Alexandre de Moraes (STF) de confiscar seu passaporte, o que impossibilita Bolsonaro de sair do Brasil e cumprir agenda no exterior.

Jair Bolsonaro revelou ter conversado por meio de uma videochamada com o norte-americano, Donald Trump, que busca retornar à Casa Branca nas eleições de novembro. A conversa, intermediada por seu filho Eduardo Bolsonaro durante um jantar em Mar-a-Lago, onde Trump reside na Flórida, foi descrita como breve e positiva pelo ex-presidente brasileiro.

Em declarações aos jornais, Bolsonaro detalhou o teor da videochamada, destacando a expectativa compartilhada por muitos de ver Trump vitorioso nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. Ele também mencionou a discussão sobre a importância do Estado Democrático de Direito e expressou a percepção de que ambos mantêm uma relação de apreço mútuo.

A proximidade entre Bolsonaro e Trump reflete-se também nas pesquisas de opinião nos Estados Unidos. De acordo com a última pesquisa Reuters/Ipsos, Trump está empatado tecnicamente com o atual presidente Joe Biden na disputa pela presidência.

O encontro entre Eduardo Bolsonaro e Trump em Mar-a-Lago, na Flórida, proporcionou quase quatro horas de conversa informal. Além de Eduardo, o deputado Mário Frias também participou do evento. Durante o jantar, Trump assumiu o papel de “DJ”, selecionando as músicas que embalaram o encontro através de um iPad, incluindo artistas como Frank Sinatra, Guns N’Roses, Aerosmith, Sinéad O’Connor, Charles Aznavour e a canção “Memory” do musical “Cats”.

Fonte: Revista Exílio.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading