23 de maio de 2024 12:21
"Os caminhões do Exército vieram pra cá, mas ao invés de fazer o que estava previsto, ficaram batendo cabeça e foram embora"

“Os caminhões do Exército vieram pra cá, mas ao invés de fazer o que estava previsto, ficaram batendo cabeça e foram embora”

Em meio à calamidade provocada pelas inundações em Canoas, o prefeito Jairo Jorge fez declarações contundentes sobre a atuação do Exército Brasileiro durante uma emergência crítica no Hospital de Pronto Socorro da cidade. Em uma ligação com o Ministro Paulo Pimenta, do Governo Lula, o prefeito relatou que nove pacientes da UTI morreram após uma “suposta demora” nas operações de resgate conduzidas pelo Exército.

Segundo o prefeito, os caminhões do Exército chegaram ao local, mas houve confusão e falta de ação efetiva. “Os caminhões do Exército vieram pra cá, mas ao invés de fazer o que estava previsto, ficaram batendo cabeça e foram embora”, lamentou Jairo Jorge.

Além dos pacientes da UTI, o prefeito destacou a situação desesperadora de cerca de 600 pessoas refugiadas em uma igreja, mencionando a urgência de evacuação de outros 88 pacientes ainda no hospital. “Estou desde as 5h30 da manhã tentando de alguma forma. Não conseguimos. Ainda temos 88 pacientes, eu preciso retirá-los”, desabafou.

Durante a ligação, Jairo Jorge também expressou sua frustração com a coordenação das operações de resgate, citando a necessidade de mais recursos como helicópteros e barcos. “Eu recebi 400 pedidos de resgate em 10 minutos. Centenas de pessoas estão esperando o resgate, então precisamos de mais apoio”, enfatizou.

A situação em Canoas continua crítica, com a cidade contabilizando 148 mil pessoas afetadas, especialmente no lado leste. O prefeito fez um apelo emocionado por mais apoio e recursos para lidar com uma das piores catástrofes naturais da região, destacando a urgência de uma resposta mais eficaz e coordenada para evitar mais perdas de vidas.

Fonte: Aliados Brasil/Jornal Razão.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading