16 de junho de 2024 03:47
O parecer foi elaborado pela Unidade de Auditoria Especializada em Governança e Inovação do TCU.

O parecer foi elaborado pela Unidade de Auditoria Especializada em Governança e Inovação do TCU.

A área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, não precisará devolver o relógio de luxo que recebeu de presente durante seu primeiro mandato, em 2005.

Conforme revelado pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, em setembro do ano passado, Lula ficou com um Cartier Santos Dumont, avaliado em R$ 60 mil na época.

O relógio, confeccionado em ouro branco 18 quilates e prata 750, possui uma coroa adornada com uma safira azul. Este é um dos modelos mais clássicos da renomada marca francesa e, atualmente, pode ultrapassar o valor de R$ 65 mil.

A auditoria do TCU concluiu que presentes de alto valor comercial, mesmo sendo itens personalíssimos, deveriam ser devolvidos à União. No entanto, no caso de Lula, a recomendação não foi aplicada, uma vez que a área técnica avaliou que o entendimento não pode ser retroativo.

O parecer foi elaborado pela Unidade de Auditoria Especializada em Governança e Inovação do TCU.

Fonte: Revista Exilio.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading