16 de junho de 2024 03:27

Os destroços da aeronave estavam uma área de mata de difícil acesso, entre Garuva e Itapoá, no norte de SC | Foto: Divulgação/Águia/Polícia Militar

Um empresário de Governador Valadares, em Minas Gerais, está entre as vítimas do acidente aéreo em Santa Catarina.

Um empresário de Governador Valadares, em Minas Gerais, está entre as vítimas do acidente aéreo em Santa Catarina. Antônio Augusto de Castro Santos, dono de uma construtora, morreu juntamente com o piloto Geraldo Cláudio de Assis Lima.

Os corpos do piloto e do empresário foram localizados pelo Corpo de Bombeiros entre os destroços da aeronave em uma área de mata de difícil acesso, entre Garuva e Itapoá, no norte catarinense.

Antônio Augusto de Castro Santos é empresário em Governador Valadares | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Identificação do corpo do empresário

Antônio Augusto, conhecido como “Guto”, se apresentava como sócio-diretor de uma construtora em Lagoa Santa, município que integra a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o irmão dele, o advogado Alaor Esteves, o empresário havia firmado um contrato recente em Santa Catarina e passou a viajar com frequência para o Sul do país.

Depois dos trabalhos de reconhecimento no Instituto Médico-Legal, o corpo do empresário será levado para Minas Gerais. A previsão é que chegue em Governador Valadares nesta quarta-feira, 5.

Detalhes do voo

A aeronave partiu de Governador Valadares com destino a Florianópolis. No percurso, tentou pousar no norte catarinense. De acordo com os bombeiros, “por motivo ainda desconhecido”, o avião optou por descer no Aeroporto de Joinville, onde arremeteu. Em seguida, caiu na região Barrancos (SC).

Segundo o Aeroporto de Joinville, a aeronave não tinha pouso previsto, mas entrou em contato com a equipe de controle aéreo por volta das 18h desta segunda-feira, 3. Não há informações sobre o que foi dito durante o contato.

Busca e resgate

Depois do desaparecimento do avião, os bombeiros foram acionados em razão de um incêndio na região. Um avião da Força Aérea Brasileira foi enviado para buscas e os destroços foram localizados.

O avião era um Beech Aircraft bimotor, com capacidade para seis pessoas, incluindo o piloto. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil, a aeronave não poderia realizar táxi aéreo, mas estava com a situação de aeronavegabilidade regular.

Fonte: Revista Oeste.

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading