15 de abril de 2024 13:19
O Irã deu início à construção de quatro novas usinas nucleares no sul do país, com uma capacidade total esperada de 5 mil megawatts, informou a agência oficial de notícias IRNA nesta quarta-feira (31).

O Irã deu início à construção de quatro novas usinas nucleares no sul do país, com uma capacidade total esperada de 5 mil megawatts, informou a agência oficial de notícias IRNA nesta quarta-feira (31).

O Irã busca produzir 20 mil megawatts de energia nuclear até 2041. O país já possui uma usina nuclear ativa, uma planta de mil megawatts que entrou em operação com a ajuda da Rússia em 2011. Além disso, está construindo uma usina de 300 megawatts na província de Juzestão, rica em petróleo, próxima à fronteira ocidental com o Iraque.
A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA, órgão de controle nuclear da ONU) indicou no ano passado que o Irã aumentou a taxa de produção de urânio para níveis próximos aos adequados para a fabricação de armas nucleares. O diretor-geral Rafael Mariano Grossi afirmou no relatório que o Irã nas últimas semanas “aumentou a produção de urânio altamente enriquecido, revertendo uma redução na produção ocorrida em meados de 2023”, segundo um porta-voz da AIEA.

O Irã havia diminuído anteriormente a taxa de enriquecimento de urânio para 60% de pureza, um pequeno passo técnico do nível de grau militar de 90%. O Ocidente suspeita há muito tempo que o Irã está buscando armas nucleares, o que as autoridades iranianas negam.

A IRNA citou Mohammad Eslami, chefe da agência atômica do Irã, dizendo que serão necessários até nove anos para concluir as novas usinas.

O relatório destaca que as quatro novas usinas estão sendo construídas na cidade portuária de Sirik, na costa leste do Irã, cerca de 1.150 quilômetros ao sul da capital, Teerã.

Nasser Shariflou, diretor do projeto, disse à IRNA que as construções custarão cerca de 20 bilhões de dólares (cerca de R$ 98 bilhões) e gerarão 4 mil empregos. Estima-se que cada usina utilize 35 toneladas de combustível nuclear por ano.

Fonte: Folha de SP

About Author

Queremos ouvir você, deixe seu comentário, será um prazer respondê-lo.

Descubra mais sobre

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading